Gestão Financeira Roadmap tecnológico e roadmap estratégico: faça sua empresa crescer

Roadmap tecnológico e roadmap estratégico: faça sua empresa crescer

Fernando Nunes

Fernando Nunes

Se o objetivo da sua empresa é ampliar os horizontes, não há outro caminho a não ser o planejamento. Crescer de maneira desordenada e sem uma estrutura adequada pode levar o negócio a se perder e até mesmo a não ter condições de seguir no mercado. Nesse sentido, o roadmap tecnológico e o roadmap estratégico são ferramentas que podem ser bastante úteis.

Por isso, se há o desejo de fazer a empresa crescer, em vez de deixar que ela avance sem planejamento, tome as rédeas do negócio, aproveitando esse tipo de recurso que facilita a visualização do desenvolvimento.

Não sabe muito bem do que se trata o roadmap? Sem problemas. Preparamos este conteúdo para explicar ponto a ponto, além de trazer dicas para você já iniciar a construção dele na sua empresa.

O que é um roadmap?

Antes de tudo, vamos entender o conceito de roadmap. A tradução literal do inglês seria algo como “mapa da estrada”. Ou seja, o roadmap é um roteiro dos próximos passos que o negócio deve seguir.

É criada uma espécie de planilha na qual são descritas as fases do projeto, os prazos, cada uma das tarefas e suas equipes responsáveis.

Esse roteiro é bastante funcional porque traz uma uma visão geral dos objetivos e das entregas do projeto, apresentados em uma linha do tempo, o que facilita ainda mais o acompanhamento.

Trabalhar com um roadmap é importante também para garantir que os investimentos vão atender aos objetivos de curto e longo prazo da empresa. Afinal, fazer sua empresa crescer exige investimentos e é fundamental acompanhar se eles estão contribuindo para atingir os objetivos estipulados.

Agora que você já tem uma noção do que é um roadmap, vamos apresentar dois tipos que podem auxiliar no crescimento do seu negócio.

Roadmap estratégico e roadmap tecnológico para você fazer sua empresa crescer

1. Roadmap estratégico

O que é

O roadmap estratégico é um planejamento mais amplo que toda empresa deve realizar anualmente.

Quando falamos em roadmap estratégico, não se trata de um projeto específico, mas sim da empresa como um todo.

Esse tipo de roadmap é usado para planejamentos mais complexos, cujos retornos dos investimentos levem mais tempo. Por isso, exige um detalhamento mais rico das atividades e dos projetos para facilitar a execução e a visão de longo prazo.

De maneira geral, o roadmap estratégico funciona para organizar os objetivos e o que é necessário fazer para alcançá-los.

Ao colocar tudo no roadmap, o gestor tem como saber o que deve ser priorizado, quais são os recursos humanos e financeiros necessários e em qual prazo o projeto pode ser entregue.

Também a partir do roadmap, é possível que o gestor perceba se o projeto é inviável por motivos como indisponibilidade de recursos ou baixo custo-benefício, por exemplo.

Dessa forma, o projeto pode ser adiado, cancelado ou mesmo adaptado para que seja possível colocá-lo em prática, evitando desperdício de dinheiro e de tempo, como acontece quando a inviabilidade do projeto só é percebida com ele em andamento.

Conteúdos Relacionados:

Como você pôde ver, o roadmap estratégico é um “guarda-chuva” mais amplo, sobre os próximos passos gerais do negócio.

Mas também há vários outros tipos de roadmap e um deles é o tecnológico, que traz definições sobre em que tecnologias e inovações a empresa vai investir e como vai fazer isso. Veremos mais sobre ele adiante.

Como construir

O seu roadmap estratégico deve ter as seguintes informações:

  • Linha do tempo: Defina se o seu roadmap será desenvolvido em meses, semanas ou em dias.
  • Fases: Determine quais serão as fases do seu roadmap em ordem cronológica, de acordo com a linha do tempo. Por exemplo, concepção em janeiro e fevereiro, planejamento em março e abril etc.
  • Equipes: Levante quais serão os profissionais necessários para executarem o projeto e especifique quem será o responsável por cada fase.
  • Tarefas: Estabeleça todas as tarefas, conforme o período previsto para a sua realização, a fase em que se encontram e a equipe responsável.

2. Roadmap tecnológico

O que é

O roadmap tecnológico, assim como o roadmap estratégico, é uma ferramenta em que é estabelecido um planejamento. Porém, neste, especificamente, são levantados os investimentos em equipamentos e conhecimentos tecnológicos que a empresa pretende fazer.

É com o roadmap tecnológico que a empresa pode adquirir tecnologia de maneira planejada, definindo o que realmente é necessário e como determinados equipamentos e softwares podem ser úteis, lembrando de apontar os profissionais que deverão ser envolvidos e os treinamentos exigidos.

Também é no roadmap tecnológico que é planejada a gestão da mudança, preparando a empresa para  as inovações que estarão por vir e envolvendo os colaboradores desde o início do projeto.

É importante destacar que esse roadmap é fundamental para empresas de qualquer setor e não apenas para negócios que estejam no meio tecnológico.

Afinal, a tecnologia é cada vez mais necessária no dia a dia. Não levar inovação para dentro da empresa significa ir aos poucos ser deixada de lado no mercado.

Como construir

Confira algumas das tecnologias que estão sendo amplamente usadas em empresas e que podem fazer parte do seu roadmap tecnológico:

  • Internet das coisas: Adoção de equipamentos até então não dotados de tecnologia com conexão à internet, como portas, iluminação, climatização, entre outros equipamentos para serem usados de maneira mais eficiente.
  • Inteligência artificial: Permite automação de diversos processos e exigindo cada vez menos intervenção humana.
  • Big Data: Uso de grande quantidade de dados como matéria-prima principalmente para a internet das coisas e para a inteligência artificial.
  • APIs: A API (Application Programming Interface) é um recurso que transporta dados de um sistema para outro em tempo real, sendo importante para integrar sistemas de gestão e outros serviços e aplicações baseados na nuvem, evitando que as informações precisam ser transportadas manualmente. As APIs tornam as integrações mais simples, auxiliando no pleno funcionamento da empresa, que passa a ter todos os seus dados sob controle. São muitas as possibilidades e em diferentes frentes do negócio permitidas por esses recursos.
  • Computação em nuvem: Armazenamento de sistemas na nuvem, liberando a empresa de servidores físicos, além de garantir mais eficiência e redução de custos.
  • Fintechs: Possibilita facilidade para as rotinas financeiras da empresa, funcionando como meio de pagamento para automatizar transferências bancárias. Há soluções que garantem também a verificação dos dados bancários antes da transação, evitando estornos.

Como vimos, planejamento é fundamental para crescer e inovar sem gastos desnecessários. Depois de organizar seu roadmap estratégico e seu roadmap tecnológico, saiba mais sobre o uso de APIs para otimizar o financeiro da sua empresa:

Banner Conheça as principais APIs e integrações para agilizar os processos financeiros

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!