A Transfeera não realiza empréstimos financeiros. Em caso de dúvidas, fale com nossa ouvidoria.

Processamento de Pagamentos
Pagamentos instantâneos: entenda como funciona e as vantagens do Pix

Pagamentos instantâneos: entenda como funciona e as vantagens do Pix

Os pagamentos instantâneos vieram para revolucionar o mercado de meios de pagamentos. Basta vermos o exemplo do Pix, que tem mudado completamente o setor financeiro.

Lançado pelo Banco Central em novembro de 2020 com a proposta de funcionar com a mesma simplicidade que é enviar uma mensagem pelo WhatsApp, o Pix torna as transações mais eficientes e possui taxas reduzidas.

Ele ainda tem a vantagem de envolver menos intermediários e permitir que o dinheiro transite mais livremente entre as contas. Para negócios online, o Pix pode trazer ainda mais agilidade a um ambiente altamente competitivo.

Neste artigo completo, explicamos a você tudo sobre este ecossistema de pagamentos instantâneos criado pelo Bacen. Boa leitura!

O que é o Pix e como funciona?

O Pix é o meio de pagamento instantâneo que permite que transferências de dinheiro entre contas correntes sejam feitas instantes após a operação ser efetuada.

Essa instantaneidade do Pix é o seu grande diferencial. Se antes uma ação que podia levar até 3 dias, dependendo do horário e do valor (como no caso da compensação de boletos ou das transferências bancárias realizadas numa sexta-feira), agora leva de dois a dez segundos para ser efetuada.

Além disso, outro item que atrai os olhares para o Pix é que os pagamentos e transferências podem ser recebidos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Como veremos, isso contribui para que a empresa tenha um melhor controle do contas a pagar e receber.

Para entender bem como funciona o método de pagamento instantâneo, é importante conhecer estes três termos:

  • DICT – Diretório de Contas Transacionais: local onde as chaves Pix ficam armazenadas e, portanto, onde estão os dados sobre cada conta. É por meio dele que as instituições financeiras e de pagamento conseguem prosseguir com a transferência.
  • PSPs – Provedores de Serviço de Pagamento: disponibilizam o serviço de pagamento instantâneo às empresas e pessoas físicas. Exemplificando, são os PSPs que desenvolvem as APIs Pix.
  • SPI – Sistema de Pagamentos Instantâneos: infraestrutura responsável pela liquidação de pagamentos instantâneos entre instituições no Brasil.

Outro ponto importante sobre o assunto: pessoas jurídicas ou pessoas físicas que desejam receber por Pix precisam ter uma chave.

O que é a chave do Pix?

A chave Pix é como se fosse um apelido para sua conta, ou um atalho que possui as informações da conta.

Essas chaves podem ser feitas por bancos ou fintechs (é possível, por exemplo, cadastrar uma chave Pix na Transfeera). Podem ser usados como chave Pix:

  • CPF/CNPJ
  • Endereço de e-mail
  • Número de celular
  • Números aleatórios

Cada usuário pode usar o máximo de cinco chaves por conta e de 20 chaves por empresa. Dessa maneira, quando uma transferência for feita para um tipo de chave Pix (CNPJ, por exemplo), o valor cairá na conta que corresponde à essa chave.

Em termos práticos, significa que é possível que um mesmo usuário tenha chaves diferentes cadastradas em contas diferentes.

O Pix é seguro?

Um dos motivos que levaram o Banco Central a criar o Pix é o de trazer mais transparência às operações financeiras e rastreabilidade de ponta a ponta. Isso é possível porque as transações via o método de pagamento instantâneo ocorrem na Rede do Sistema Financeiro Brasileiro (RSFN).

Operada pelo Bacen, a RSFN é um sistema de comunicação de dados entre instituições financeiras. Os dados que transitam pela rede são criptografados.

Além disso, um pagamento ou transferência só ocorre após a autenticação do pagador. Ela é feita digitalmente por senha, token, reconhecimento biométrico, ou outro método de segurança adotado pela instituição de relacionamento.

Como o próprio Bacen explica em seu site, o Pix conta com “motores antifraude” operados pelas instituições que ofertam o serviço. Graças a isso, é possível identificar transações que fogem do perfil do usuário e bloqueá-las por até 30 minutos, durante o dia, ou 60 min à noite.

Os motores antifraude rejeitam também todas as transações que não se confirmam como segura.

Ainda sobre a segurança deste método de pagamento instantâneo, destacamos que todas as informações referentes ao Pix são protegidas pela Lei Geral de Proteção de Dados (Lei nº 13.709/2018) e pela Lei do Sigilo Bancário (Lei Complementar nº 105/2001).

Quais as vantagens do Pix?

São muitos os pontos positivos do Pix para negócios online, como:

  1. Melhor custo nas taxas de transações;
  2. Dinheiro entra na conta em questão de segundos;
  3. Torna as transações mais rápidas, pois em vez de informar diversos dados, o usuário apenas insere o “apelido” da conta recebedora, ou  faz um Pix “Copia e Cola” ou aponta o celular para um QR Code;
  4. Reduz a taxa de abandono de carrinho;
  5. Possui taxas reduzidas, o que dá à empresa mais margem para ela oferecer descontos;
  6. Possibilita melhor controle do estoque;
  7. Agiliza a entrega de mercadorias, pois como o pagamento é realizado rapidamente, os processos que se seguem a ele (confirmação de recebimento, emissão de NF, separação do produto no estoque etc.) são agilizados;
  8. Torna as transações mais transparentes.

Saiba mais detalhes sobre as vantagens do Pix para lojas virtuais aqui.

Quais as desvantagens do Pix?

Uma das desvantagens do Pix está nos golpes de engenharia social. Eles ocorrem quando um criminoso tenta manipular pessoas a tomarem determinadas ações.

Para ilustrar, é o que acontece quando recebemos textos SMS ou mensagem via WhatsApp com um link suspeito da web para ser clicado. Na verdade, este tipo de golpe não é apenas um problema do Pix, pois os engenheiros sociais atuam fortemente na clonagem de cartões de crédito e débito.

A boa notícia é que existem meios de proteger seu negócio online contra esses ataques. Saiba em:

Engenharia social: como proteger o seu negócio

Outra desvantagem do Pix está no fato de que ele ainda precisa de uma conexão com a internet para realizar uma transação. Contudo, conforme você verá adiante, já está na agenda do Bacen a funcionalidade de Pix Offline.

Qual o papel do Banco Central no Pix?

O Banco Central é responsável por gerenciar o Pix, estabelecer as regras de funcionamento e fornecer toda a infraestrutura tecnológica para que transações de pagamentos instantâneos aconteçam.

Quais as novidades do Pix para 2022 e 2023?

Desde que o sistema de pagamentos instantâneos foi lançado, várias novidades surgiram, como o Pix Saque e Pix Troco. Para 2022 e 2023 estão previstas novas funcionalidades, como:

Pix Garantido

Ele deve ser lançado ainda em 2022 e permitirá que os usuários do PIX parcelem suas compras, como nos pagamentos por cartão de crédito. Essa funcionalidade tem tudo para reduzir custos das operações parceladas, pois como se trata de Pix, não existe a intermediação de um emissor ou de uma bandeira.

Conheça mais em:

Pix Garantido e Pix Parcelado: o que é e quando usar nas empresas

Pix Aproximação

O Pix Aproximação funcionará da mesma maneira que ocorre quando uma pessoa aproxima o celular da máquina de cartão para pagamento via QR Code. A diferença é que, no caso do Pix Aproximação, bastará aproximar o celular após entrar no aplicativo de seu banco.

Pix Offline

A funcionalidade promete ampliar ainda mais o acesso da população ao Pix, uma vez que ele permitirá transações mesmo quando o usuário não tiver acesso à internet.

O serviço funcionará da seguinte maneira: o cliente abrirá o aplicativo da instituição financeira onde tem conta. Um aplicativo QR Code Offline será gerado e lido pelo estabelecimento. As informações do QR Code serão então enviadas às instituições financeiras envolvidas (tanto do pagador quanto do recebedor).

Pix Débito Automático

O Pix poderá também ser usado para agendamento de débito automático. O método possibilitará que o meio de pagamento instantâneo seja também utilizado para despesas recorrentes, como contas de energia e internet, mensalidades etc.

Pix para os negócios

O Pix tem surpreendido a todos por ser um meio de pagamento criado recentemente e que ganha terreno rapidamente. Uma das explicações para isso é porque o próprio hábito do consumidor mudou.

Uma pesquisa conduzida pela Katar mostra que 87% dos brasileiros com acesso à internet fazem transações financeiras apenas pelo smartphone. Também de acordo com o mesmo estudo, o Pix contribuiu para essa mudança de cenário, sendo que “ em aproximadamente dois anos, foi adotado por 89% dos cidadãos”.

O crescimento do sistema instantâneo de pagamentos mostra o quanto o Pix para empresas precisa ser levado em consideração, especialmente em negócios online. Assim como sua adoção tem sido acelerada, os impactos que ele traz para os negócios são muitos.

Comentamos as principais vantagens do Pix acima, mas existem outras que ganham destaque. Por exemplo, a Pay4Fun, empresa de meios de pagamentos, escolheu o Pix como método para cobranças.

Para acabar com as operações manuais, a empresa também decidiu investir na automatização dos pagamentos. Assim, deixou de lado as transferências via TED e DOC, adotou o Pix e, por implementar uma tecnologia, viu suas transações sendo processadas em poucos segundos.

Hoje a Pay4Fun passou de 300 pagamentos feitos no mês para mais de 17 mil. Além disso, 80% dos recebimentos são via Pix. Conheça toda a jornada da empresa até chegar nesses resultados e inspire-se!

Case Pay4Fun

Como levar o Pix para o seu negócio?

Se você quer comemorar bons resultados com o Pix, o ideal é fazer como a Pay4Fun e adotar uma solução de pagamentos que centralize entradas e saídas.

A Transfeera foi uma das primeiras empresas autorizadas pelo Banco Central a fazer e receber pagamentos pelo Pix. Para levar o método de pagamento instantâneo ao seu negócio, você pode integrar a solução por meio da nossa API Pix autorizada pelo Banco Central.

Com ela, sua empresa consegue pagar e receber por Pix, realizar cobranças e pagamentos 24 horas por dia e sete dias por semana, emitir QR Codes estáticos ou dinâmicos para fazer cobranças, fazer split de pagamentos e muito mais.

Conheça todas as possibilidades que uma API oferece aos negócios online, veja como a sua empresa pode fazer essa integração e usufrua de todas as vantagens do Pix.

Material API Pix

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!