Processamento de Pagamentos
Veja como ganhar escala na transferência de valores

Veja como ganhar escala na transferência de valores

Fernando Nunes

Fernando Nunes

A chegada do PIX, o meio de pagamentos instantâneos do Banco Central, mostrou que agilidade agora é algo do qual as empresas não poderão mais reclamar ao fazerem transferências de valores. As transações são concluídas em poucos segundos e exigindo dados menos complexos para serem realizadas.

Mas quando o assunto é ganhar escala, segurança e eficiência no processo de pagamento, especialmente quando é preciso realizar inúmeras operações, contar apenas com o PIX pode não ser o caminho mais adequado.

Para que a tarefa de transferência de valores seja efetuada de maneira mais inteligente, outras ações são necessárias. A integração via API a uma solução para automação e gestão de pagamentos, por exemplo, garante mais benefícios ao processo.

Quando o processo de pagamentos ganha eficiência operacional (fazer mais, em menos tempo e com o menor custo), a empresa alcança muitos benefícios:

  • Ampliação do número de operações realizadas com rapidez e sem falhas;
  • Possibilidade de crescimento do negócio;
  • Imagem positiva com clientes e fornecedores, que recebem os valores corretamente e em menos tempo.

Neste artigo, trazemos algumas dicas para a sua empresa ganhar escala na transferência de valores, seja para fornecedores, funcionários ou clientes, sem perder eficiência no processo. Confira!

O que fazer para otimizar a transferência de valores referentes a pagamentos?

Faça um bom planejamento financeiro

Para ganhar agilidade e eficiência nas transferências de valores devidos pela sua empresa, o primeiro passo é fazer um bom planejamento financeiro, delimitando quais são os investimentos que a instituição planeja realizar.

Esse planejamento é importante para a gestão identificar se está destinando recursos necessários para a otimização do processo de contas a pagar. Ou até se a empresa está sem caixa para arcar com os compromissos.

Isso significa também reduzir os custos desnecessários e buscar alternativas mais eficientes, até mesmo em relação a ferramentas mais modernas.

Organizar as finanças, sem dúvidas, torna o processo de pagamentos mais fluido e correto e, consequentemente, contribui para que ganhe escala.

Conteúdos Relacionados:

Defina prioridades

É claro que todos os deveres financeiros precisam ser cumpridos, mas é necessário fazer um levantamento das prioridades: o que precisa ser pago primeiro e o que é menos prejudicial para a empresa caso haja atraso no pagamento.

Por exemplo, levante quais compras podem ser adiadas e cujos fornecedores sejam mais flexíveis quanto a prazos de pagamento.

Assim, em caso de falta de recursos, a empresa sabe que pode priorizar em outras contas, usando o capital que seria destinado para aquelas compras mais urgentes.

Essa é uma mentalidade estratégica que a gestão precisa ter para que a instituição tenha menos riscos de ficar no vermelho. Fazer essa avaliação com certa regularidade ajuda a promover uma gestão mais eficiente das finanças no negócio.

Evite custos com juros e multas

Essa é uma das dicas mais importantes para organizar os pagamentos e que está ligada à anterior. Ao definir prioridades de contas a pagar, é preciso considerar também os valores de juros e multas.

Avalie se na sua empresa é comum que fiquem atrasados justamente os pagamentos de fornecedores que cobram maiores juros e multas, o que acaba fazendo aumentar as dívidas. Se isso for frequente, é preciso cuidar mais de perto do caixa para evitar gastos desnecessários.

Só assim o gestor poderá garantir escalabilidade para o processo de transferência de valores, organizando as tarefas de maneira geral.

Existem excelentes ferramentas no mercado para evitar que a empresa se perca com as datas ou atrase pagamentos por falhas em dados bancários, por exemplo.

Reduza e automatize processos

O processo de pagamentos pode ser bastante ineficaz e demorado quando não é automatizado. Realizar vários pagamentos, um a um, digitando os dados dos favorecidos e correndo o risco de errar faz distanciar a empresa de ter um processo em escala.

É importante mapear cada uma das etapas e identificar se há alguma que pode não estar sendo realizada de maneira eficiente.

A partir de uma visão ampla do processo como um todo, fica mais fácil entender onde estão as falhas e buscar ferramentas para melhorá-las, como um sistema de gestão e processamento de pagamentos.

O Vakinha, por exemplo, site de vaquinhas online, adotou a nossa plataforma da Transfeera e conseguir reduzir 50% das falhas nos pagamentos que fazem para os usuários.

Adote ferramentas específicas para transferências

Contar com tecnologias pode, a princípio, ser visto pela empresa como um gasto extra, mas é uma decisão importante para conseguir ganhar escala nas transferências de valores.

Por meio de APIs, é possível integrar soluções eficientes ao sistema financeiro, tornando esse processo automatizado, ágil e com menos riscos de falhas.

Mesmo que a empresa aumente o número de colaboradores dedicados a essa tarefa, é impossível conseguir a mesma agilidade e a mesma eficiência que um sistema específico é capaz de oferecer.

Uma plataforma de gestão e processamento de pagamentos possibilita ampliar enormemente a escala de transferências de valores, sempre com segurança.

Um exemplo é o Polen, fintech que usa a tecnologia para descomplicar iniciativas de impacto social, que usa a nossa plataforma Transfeera para fazer quase 2 mil doações por mês.

Para saber mais sobre o assunto, separamos este material completo, onde você pode acompanhar outros pontos para dar mais escalabilidade a transferência de valores no seu negócio:

Banner Infográfico: 5 pontos para ganhar escala nos pagamentos da sua empresa

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!