Gestão Financeira Como está a saúde dos seus processos financeiros? Avalie agora

Como está a saúde dos seus processos financeiros? Avalie agora

Fernando Nunes

Fernando Nunes

Ter processos financeiros bem estruturados é crucial e um dos primeiros passos para negócios que querem crescer, inovar ou se reinventar, buscando novas alternativas para seguir no mercado. Você já fez essa análise? Sabe dizer o quão saudáveis são os processos financeiros da sua empresa?

Mas, para começar, é preciso levantar um diagnóstico completo da condição econômica do negócio. Antes de pensar efetivamente nos processos financeiros, é necessário analisar indicadores para ter uma visão geral da saúde das finanças.

Neste artigo, trazemos um passo a passo com os principais indicadores que você deve avaliar para entender como anda essa área na sua empresa e, então, tomar as melhores decisões em relação aos processos. Confira.

4 passos para diagnosticar a saúde financeira da sua empresa

Passo 1: medir o índice de faturamento

O índice de faturamento é o indicador que aponta como estão os negócios, mostrando o volume financeiro que está sendo gerado, considerando faturamento bruto (receita gerada com a venda dos serviços ou produtos) e faturamento líquido (receita após descontados os impostos).

Para calcular o faturamento bruto, basta multiplicar o volume de vendas pelo preço unitário dos produtos:

Faturamento bruto = volume de vendas x preço unitário

Para calcular o faturamento líquido, basta subtrair do faturamento bruto os valores pagos em tributos:

Faturamento líquido = faturamento bruto – tributos

Nessa análise, é necessário verificar se a empresa está cumprindo as metas determinadas no planejamento financeiro, comparando planejado X realizado. Afinal, se o número de vendas estiver inferior ao planejado, o faturamento também estará. Nesse caso, a empresa precisa prever alguma ação para retomar o planejado previamente.

Passo 2: avaliar os prazos de recebimento

Não basta verificar o faturamento. É importante verificar também se o prazo para recebimento desses valores está benéfico para a empresa. Por exemplo, pode acontecer de a empresa estar com o faturamento satisfatório, mas o dinheiro não está efetivamente nas mãos dela porque as vendas foram parceladas. Então, pode demorar para recebê-lo. Por consequência, isso pode impactar, inclusive, o pagamento aos fornecedores.

Por isso, é essencial controlar esses prazos de recebimento, uma vez que pode ser necessário repensar as políticas de vendas para equilibrar entre à vista e a prazo. Do contrário, a saúde financeira da empresa pode ficar comprometida.

Há ainda a possibilidade de negociar a antecipação de recebíveis, quando a empresa solicita recursos que já pertencem a ela, mas que só fariam parte do seu patrimônio no futuro – inclusive já existem fintechs que atuam nesta área, facilitando esta antecipação de valores de forma online. 

Passo 3: encontrar o ponto de equilíbrio financeiro

Calcular o ponto de equilíbrio é a próxima etapa para avaliar a saúde financeira da sua empresa. Ele mostra em que momento as despesas e as receitas se equilibram, ou seja, o ponto em que a empresa não tem lucro nem prejuízo. Essa é uma métrica fundamental que a empresa deve manter sempre em observação para evitar que a saúde financeira do negócio desande.

Se conseguir manter pelo menos um faturamento mínimo, não acumula perdas e, assim, também fica mais fácil observar a partir de qual valor ela começa a ter lucro. Esse controle faz toda a diferença para os rumos da empresa, indicando quando é hora de fazer algum ajuste ou ainda desenvolver um novo produto ou serviço.

Passo 4: controlar o nível de endividamento

É comum que empresas em crescimento, em algum momento, sintam a necessidade de fazer empréstimos e financiamentos. Afinal, nem sempre é possível manter o negócio apenas com o faturamento. No entanto, é preciso ter um controle rígido em relação ao endividamento.  É comum ver empreendedores que fazem vários empréstimos sem se planejar adequadamente e, quando voltam a analisar os números, a situação já está insustentável.

Por isso, para controlar esse índice, é recomendado calcular o percentual de endividamento da empresa: faça o levantamento de todo o capital de terceiros, considerando passivos de curto e de longo prazo, divida pelo total de ativos da empresa e multiplique o resultado por 100.

Ao encontrar esse índice, avalie como está a saúde financeira da sua empresa. Quanto maior o percentual de endividamento, mais complicada está a situação do negócio, já que grande parte dos recursos está comprometida e isso pode dificultar novas ações.

Agora, tome as melhores decisões em relação aos seus processos financeiros 

Saber avaliar a saúde financeira da sua empresa é indispensável para, então, conseguir garantir processos financeiros eficientes. Diferente disso, seria como tentar cozinhar começando por preparar os ingredientes, antes mesmo de saber que receita fazer.

Sem observar esses indicadores principais, fica difícil avaliar se há problemas que estejam impedindo um melhor posicionamento do negócio. Mas, agora que você já tem uma visão mais ampla, é capaz de mapear e entender o funcionamento dos processos financeiros em termos de eficiência, produtividade, custos e experiência do cliente ou parceiro.

Por exemplo, você tem na sua empresa o mapeamento dos processos financeiros? Como você realiza a gestão financeira, a gestão de crédito e financiamento, a gestão de preços, a gestão de comércio eletrônico e a gestão de pagamentos na sua empresa? Usa tecnologias adequadas para realizar estas atividades?

A tecnologia é uma facilitadora para eliminar falhas, reduzir custos e ganhar diferencial competitivo. Um exemplo é contar com um sistema de gestão e processamento de pagamentos, além de ferramentas que permitam a automação dos processos financeiros de maneira simples, intuitiva e rapidamente integrada.

Com um sistema de gestão e processamento de pagamentos, por exemplo, é possível eliminar os riscos de falhas nas operações bancárias, além de tornar o processo muito mais ágil, automatizando o envio de comprovantes de pagamento. Dessa forma, com certeza a sua empresa dá um passo à frente para em termos de eficiência e segurança nesta frente operacional.

Você pode ter mais informações mais sobre como ganhar agilidade no processo de pagamento online de fornecedores neste outro artigo: ir para artigo.

Continue acompanhando o blog da Transfeera e tenha acesso a diversos conteúdos para ajudar sua empresa a reduzir custos e ganhar eficiência e segurança em operações de pagamento. Este é um bom caminho para seguir competitiva no mercado e poder crescer de forma mais sustentável.