Tecnologia Antes e depois: o que muda com o sistema de pagamentos PIX

Antes e depois: o que muda com o sistema de pagamentos PIX

Fernando Nunes

Fernando Nunes

Com certeza você já deve estar ouvindo falar do sistema de pagamentos PIX. A novidade vai começar a funcionar em novembro e ainda tem gerado muitas dúvidas. Afinal, a promessa é de que será uma revolução na maneira como lidamos com o dinheiro.

Uma das principais questões a respeito do PIX é sobre o que será feito das transferências TED e DOC? Elas ainda vão existir? Qual será a diferença do PIX em relação a elas? Foi com o o0bjetivo de esclarecer todas essas dúvidas que levantamos aqui tudo o que você precisa saber.

Se você também está tentando entender as diferenças entre o PIX e as formas de pagamento disponibilizadas pelo WhatsApp e pelo Facebook, explicamos tudo neste infográfico: 

Agora, vamos entender as diferenças entre o PIX e as transferências TED e DOC.

Quanto custa?

TED

Transferências via TED podem custar até mais de R$ 20 para pessoas jurídicas em instituições bancárias tradicionais. Algumas contas digitais não cobram pela transferência.

DOC

Assim como TED, transferências via DOC podem custar até mais de R$ 20 para pessoas jurídicas em instituições bancárias tradicionais. Algumas contas digitais não cobram pela transferência.

PIX

Fazer transferências pelo sistema de pagamentos PIX não terá nenhum custo para pessoas física nem para MEIs (microempreendedores individuais), estes na maioria dos casos de uso. 

Haverá a cobrança de uma taxa para pessoas jurídicas, mas os valores ainda não foram divulgados. As instituições bancárias também poderão cobrar pelo serviço.

O Banco Central definiu as regras dos custos gerais e de algumas exceções de cobrança para MEI na Resolução BCB nº 19/2020.

Conteúdos Relacionados:

Quanto tempo leva para a transação ser realizada?

TED

Via TED, o dinheiro cai em duas horas, desde que a transferência seja realizada entre 6h30 e 17h em dias úteis.

DOC

Via DOC, o dinheiro cai em até um dia útil, mas pode levar mais tempo caso a transferência seja feita após às 22h.

PIX

Via PIX, o dinheiro vai cair na conta em segundos. As transferências poderão ser feitas 24 horas por dia, incluindo feriados.

Quais dados precisam ser informados?

TED

Para enviar dinheiro via TED, é preciso informar nome completo do favorecido, CPF ou CNPJ, os dados bancários (banco, agência e conta) e o tipo de conta (corrente ou poupança).

DOC

Assim como TED, para enviar dinheiro via DOC, é preciso informar nome completo do favorecido, CPF ou CNPJ, os dados bancários (banco, agência e conta) e o tipo de conta (corrente ou poupança).

PIX

Para enviar dinheiro via PIX, será necessário informar apenas uma das chaves cadastradas pelo favorecido, que pode ser número de telefone, CPF, CNPJ ou até e-mail. Não será preciso informar dados bancários.

Então, depois do PIX, TED e DOC serão extintos?

Mesmo depois que o PIX começar a funcionar, TED e DOC continuarão existindo. Tanto Pessoas Físicas e empresas poderão continuar usando esta forma de realizar transferências. 

Mas você há de concordar que, por serem alternativas mais caras e burocráticas, vão passar a ser bem menos usados.

A tendência é que se tornem opções obsoletas em pouco tempo, já que o PIX será uma forma muito mais eficiente de transferir dinheiro.

Em que o sistema de pagamentos PIX pode melhorar a gestão de contas a pagar?

O sistema de pagamentos PIX não será apenas uma forma mais eficiente de realizar transferências de dinheiro. 

Em termos de gestão de contas a pagar, as empresas terão muitos benefícios ao adotá-lo, especialmente se contarem com soluções para automatização de processos.

Com sistemas específicos para gestão e processamento de pagamentos, como a Transfeera, é possível garantir ainda mais agilidade e segurança para pagamentos em lote por meio do PIX.

Nossa solução foi desenvolvida justamente para otimizar as rotinas financeiras, automatizando os pagamentos e evitando falhas nas transações

Mais do que tornar as transferências bancárias mais rápidas e baratas, oferecemos uma visão completa do processo de contas a pagar, sendo possível gerar relatórios inteligentes para um acompanhamento de perto.

Como o PIX vai funcionar na Transfeera?

Já realizamos o pré-cadastro de chaves para transferências PIX em nossa plataforma e cadastramos essas chaves junto ao Banco Central. Os usuários administradores podem utilizar o e-mail ou o CNPJ (o indicado por nós é cadastrar o CNPJ). 

E, a partir do dia 16 de novembro, data do lançamento do PIX, a nossa plataforma de pagamentos, que já era focada em agilidade e praticidade, vai ganhar ainda mais velocidade. 

Com o PIX, todos os pagamentos e envios de saldo poderão ser feitos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias do ano.

Conseguimos esclarecer suas dúvidas a respeito do que muda com o sistema de pagamentos PIX? Serão muitas transformações nos meios de pagamentos, mas, ao que tudo indica, mudanças positivas para todos os envolvidos. 

Se quiser saber mais sobre o PIX, você pode se inscrever em nosso canal de informações. Por lá você ficará sabendo sobre as novidade relacionadas ao pagamento instantâneo e também poderá tirar dúvidas.

E se você busca soluções para otimizar os processos financeiros da sua empresa, confira também este material:

Precisa de mais informações sobre o PIX? Então acesse esse página que preparamos, com notícias e outros conteúdos sobre o tema!

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!