Processamento de Pagamentos Os desafios do PIX para empresas e como a Transfeera otimiza pagamentos

Os desafios do PIX para empresas e como a Transfeera otimiza pagamentos

Guilherme Verdasca

Guilherme Verdasca

Além dos inúmeros golpes, via WhatsApp e usando domínios falsos na internet usando o PIX, uma fraude envolvendo a transferência de quase R$ 1 milhão por engano pelo Itaú por meio do PIX acendeu um novo alerta a respeito dos riscos desse novo meio de pagamento. Por aí vemos que os desafios do PIX para empresas são muitos, principalmente quando o assunto é segurança.

Por ser um método mais simples e rápido de transferir dinheiro, o PIX também pode ser mais passível de erros. Para você entender melhor esses riscos, listamos neste artigo possíveis dificuldades que o seu negócio pode enfrentar com esse novo meio de pagamento.

Explicamos também como funciona a solução da Transfeera e como ela pode ajudar a sua empresa na segurança e na eficiência dos pagamentos usando o PIX. Confira!

3 dificuldades apresentadas pelo PIX para empresas

1. Irreversibilidade das transações

Um dos grandes problemas apresentados pelo PIX para empresas é a irreversibilidade das transações. Ou seja, a impossibilidade de cancelar uma transferência.

De acordo com o regulamento do PIX, não existe a possibilidade de reverter uma transação, a partir do momento em que o usuário confirma o envio ou o pagamento dos valores.

É possível alterar o valor a ser pago ou cancelar a transação apenas antes da confirmação do pagamento. Após a confirmação, a liquidação ocorre em tempo real e, sendo assim, a transação não pode mais ser cancelada.

No entanto, há a possibilidade de, caso a transferência tenha sido feita erroneamente, a empresa negociar com o recebedor a devolução do valor pago. Essa é a única forma de devolução disponível no PIX.

Por isso, é importante que a empresa tenha uma forma de verificar com eficiência os dados antes de realizar as transações, já que, depois de feitas com valor errado ou para outros destinatários, este pode se tornar um grande problema.

Banner Como funciona cada forma de pagamento

2. Responsabilidade sobre falhas nas transações

Outra dificuldade que também pode ocorrer no PIX para empresas é quanto à responsabilidade das instituições financeiras e do Banco Central sobre falhas de sistemas, erros e fraudes. Em algumas situações, não há clareza sobre quem tem a palavra final.

Segundo o Banco Central, se o usuário cometer um erro e enviar um valor errado ou enviar para outro destinatário, a responsabilidade é dele.

Os aplicativos e os sites dos bancos, ao disponibilizarem o PIX, colocam etapas de verificação e confirmação da operação antes de fazerem a transação efetivamente, o que já contribui para que não haja erros.

Em situações em que há falha operacional por parte da própria instituição, o Banco Central  informou que ela também é responsável pela segurança do sistema.

Já em situações de fraudes, é preciso analisar caso a caso. Não há um regulamento que defina quem é o responsável pelos problemas.

Por exemplo, se é o agente financeiro direto que está em contato com o Banco Central (como um banco), se é o agente indireto, que usa o PIX por meio da infraestrutura de um participante direto (como uma varejista), ou se é o próprio Banco Central.

Mas já existe uma resolução que  diz que caso se identifique alguma suspeita de fraude ou falha, a instituição pode suspender o pagamento por 30 minutos (durante o dia) ou por uma hora (à noite).

Ou seja, se for detectada uma transação suspeita, o banco pode pausar a transferência por um período para analisá-la. Se o Banco Central entender que é fraude, a transação é cancelada.

Conteúdos Relacionados:

3. Roubo de dados

O roubo dos dados da empresa para que algum fraudador assuma a identidade corporativa nas transferências é um dos grandes riscos do PIX para empresas.

Dessa forma, criminosos podem receber os valores que seriam destinados à empresa ou mesmo fazer transferências em nome dela.

Outra maneira desse tipo de fraude ser realizada é o criminoso assumir a identidade do agente financeiro ao clonar o certificado digital e se passar pelo banco, interceptando valores que a empresa transacionou por esse meio de pagamento.

Medidas básicas de segurança sobre PIX para empresas

Para fazer transações seguras pelo PIX, é fundamental manter os cuidados de cyber security que já eram recomendados para uso do Internet Banking, como:

  • Nunca fornecer senhas;
  • Trocar senhas periodicamente, preferindo sequências que não sejam usadas em outras contas ou serviços;
  • Desconfiar de e-mails que pedem dados ou solicitam atualizações;
  • Tomar cuidado com páginas falsas (phishing) e SMS falsos (smishing);
  • Manter um antivírus ativo, seja no computador ou no smartphone;
  • Se identificar um problema com alguma chave específica, envie também uma notificação de fraude para o Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT).

Banner Tudo sobre o PIX e o que estamos fazendo por você

Como a Transfeera oferece ainda mais segurança e eficiência para transações pelo PIX?

A Transfeera é uma solução de gestão e processamento de pagamentos que garante a segurança das operações online, inclusive com o PIX. Com ela, a sua empresa automatiza as transferências bancárias em lote, tornando-as mais eficientes e seguras.

A plataforma utiliza a mesma tecnologia dos sistemas bancários, que geralmente é usada no internet banking. Isso significa que todos os dados são criptografados do início ao fim do processo, garantindo que nenhuma informação da empresa seja visível.

Além disso, a Transfeera conta com gerentes de contas dedicados, o que dá a segurança para os clientes de que os pagamentos estão tendo um acompanhamento próximo garantindo o sucesso das transferências, estando sempre disponíveis para atender se a equipe precisar de algo.

Caso aconteça qualquer problema nos pagamentos ou se houver dúvidas sobre a veracidade das informações fornecidas para envio de dinheiro, a Transfeera faz uma varredura na operação buscando alguma possível divergência.

Outro aspecto positivo é que nossa solução elimina os riscos de erros nas operações bancárias por meio de um validador de dados bancários, assegurando que o dinheiro enviado sempre chegue ao destinatário correto.

Portanto, otimizamos todo o processo de contas a pagar, considerando não apenas a segurança das transações, mas também a agilidade e, consequentemente, a produtividade do time financeiro.

Cyber Security Transfeera

Os cuidados com a cyber security também estão presentes na Transfeera. Para garantir total segurança para nossos clientes, investimos em:

  • Criptografia – criptografia dos dados manipulados pela fintech do início ao fim do processo, impedindo a captura ou a leitura de informações digitadas;
  • Equipe de segurança – equipe de profissionais capacitados e atualizados quanto às medidas mais seguras para garantir a proteção dos dados dos usuários;
  • Cultura de segurança – instituímos uma cultura de segurança e seguimos políticas e controles pré-estabelecidos com esse objetivo.
  • Compliance com padrões mundiais – estamos em compliance com padrões mundiais, como CIS (Center for Internet Security), ISO/IEC 27001 e a atual Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Para saber mais sobre como evitar riscos para os pagamentos da sua empresa, sugerimos que confira um manual completo de compliance que produzimos:

Banner Manual de compliance para empresas:  Evite riscos e escale o setor financeiro

Mas, se você já está cansado de ter problemas no financeiro do seu negócio, tome logo a decisão de contar com as facilidades da Transfeera. Fale com nossos especialistas e solicite uma demonstração gratuita.

Banner solicite uma demonstração

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!