PIX: Central de informações

Aqui você encontra tudo o que você precisa saber sobre o novo meio de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central do Brasil e tudo o que estamos preparando para automatizar ainda mais suas rotinas de pagamentos

PIX: Central de informações

O Pix na Transfeera

Nossos clientes possuem uma conta digital transparente.
Nela podem realizar cobranças e pagamentos 24 horas por dia, sete dias por semana.
Veja o quanto já movimentamos por meio da nossa plataforma de pagamentos:

+ de 10 mil

pix diário processados
atualmente

+ de 400 mil

pix processados
com sucesso

R$ 500 milhões

movimentados
por Pix

O que é PIX?

O Pix é o novo sistema de pagamentos instantâneos
criado pelo Banco Central do Brasil, que tem 4 pilares:

Velocidade

Velocidade

Pague ou receba recursos instantâneamente em sua conta, 24 horas por dia, em todos os dias do ano, inclusive fins de semana e feriados.

Segurança

Segurança

Toda transação é executada dentro da Rede do Sistema Financeiro Nacional - RSFN - com base em meios inovadores e seguros para autenticação digital.

Disponibilidade

Disponibilidade

Pagamentos intantâneos poderão ser realizados a qualquer hora do dia e em qualquer dia, inclusive fins de semana e feriados.

Múltiplos casos de uso

Múltiplos casos de uso

Será possível realizar pagamentos de qualquer tipo e valor, entre pessoas, empresas, pagamento de bens e serviços.

Materiais Pix

Fique por dentro das informações do Pix
e utilize as ferramentas gratuitas

Guia Pix

Nesse material você encontrará as principais
dúvidas e resposta sobre o Pix para empresas

Acessar guia

Calculadora Pix

Calcule o quanto você pode economizar
aderindo ao Pix em suas cobranças

Acessar calculadora

Economize tempo e dinheiro automatizando a
operação de pagamentos da sua empresa

Quero automatizar meus pagamentos

Dúvidas frequentes

Num primeiro momento é normal surgirem dúvidas.
Veja abaixo algumas respostas às principais perguntas:

Quem pode usar o PIX?

A partir do dia 16 de novembro de 2020, todos poderão pagar e receber usando PIX.

Seu banco ou a fintech na qual você tem conta, precisam estar conectados direta ou indiretamente ao SPI - Sistema de Pagamentos Instantâneos.

Para pagar usando PIX, você pode informar código de banco, agência e conta, como sempre fez, ou se seu recebedor já tiver feito o cadastro de suas chaves, pode pagar usando e-mail, telefone, documento - CPF ou CNPJ - ou a chave aleatória fornecida por seu recebedor.

A chave funciona como um apelido, pra que ninguém precise ficar decorando e informando códigos e números para realizar cada pagamento.

Você pode usar como chave um e-mail, telefone, o CNPJ da sua empresa, ou deixar que o BACEN crie uma chave aleatória pra sua conta.

Se sua empresa realizou o pré cadastro conosco, no dia 05 de outubro registraremos a chave escolhida com sua conta PIX Transfeera. Assim tudo estará prontinho para que você possa pagar e receber e aproveitar todos os benefícios do PIX dentro da Transfeera.

Basicamente o TED, DOC e Transferência entre contas operam apenas no horário limitado pelo SPB - Sistema de Pagamentos Brasileiro, podendo demorar mais de um dia para o dinheiro sair da conta do pagador e entrar na conta do recebedor, com cobrança de taxas caras para cada operação.Além disso é necessário ter acesso aos números de agência, conta e CPF e também saber o código do banco do recebedor para realizar qualquer transação deste tipo.

Já o PIX tem por objetivo fazer as transações em qualquer dia ou horário, demorando até 10 segundos para que o dinheiro seja compensado na conta do recebedor.

Não é possível usar nomes como chave do PIX, mas a partir da resolução 79, é possível cadastrar o nome social ou do estabelecimento nos dados de cadastro das chaves. Por exemplo, a chave de um estabelecimento comercial poderá apresentar o nome fantasia da empresa ao invés da razão social.

O app onde você faz suas transações via PIX poderá acessar sua lista de contatos ou agenda do smartphone e mostrar as chaves PIX registradas com aquele número de celular, semelhante ao que já acontece hoje com o app do whatsapp por exemplo.

Cada instituição pode estabelecer os valores máximos para realização de transações com os quais seus clientes podem contar. Porém, a norma mais recente determina que nenhuma instituição pode estipular limite de quantidades de PIX realizados.

Caso a transação seja realizada entre 20h e 6h, os limites do PIX devem ser equivalentes aos que a instituição adota para operações com cartão de débito.

A resolução 79 também trouxe esta novidade, antes se você quisesse atualizar o nome registrado precisava excluir a chave e recadastrar ela, agora é possível fazer a alteração somente do nome sem excluir.

Para você realizar um pagamento ou uma transferência usando o PIX, os bancos e as fintechs de pagamento precisam ter implementado o PIX no próprio aplicativo. Instituições financeiras com mais de 500 mil clientes devem, obrigatoriamente, adotar o PIX.

A sequência para transferir usando as chaves é a seguinte:

  • Passo 1: abra o aplicativo de sua instituição financeira e selecione a área do PIX;
  • Passo 2: a área do PIX exibirá as opções para pagar com QR code, transferir ou cobrar alguém. Selecione o ícone de transferência;
  • Passo 3: digite o valor que deseja transferir;
  • Passo 4: procure pelos contatos salvos ou insira uma chave cadastrada;
  • Passo 5: insira uma chave e pressione o ícone para transferir;
  • Passo 6: o app informará o nome da pessoa que possui a chave. Confirme os valores, escolha se deseja incluir uma mensagem e toque em "Transferir";

Passo 7: a transferência será realizada e o dinheiro estará disponibilizado na outra conta em poucos segundos. É possível visualizar o comprovante.

A sequência para pagar com o QR Code via PIX é a seguinte:

  • Passo 1: acesse o aplicativo da sua instituição financeira;
  • Passo 2: na área do PIX, toque em Pagar com QR Code;
  • Passo 3: posicione o aparelho para leitura do QR Code;
  • Passo 4: confirme os dados e clique em Confirmar Pagamento.

 

Pessoas físicas não precisam pagar para usar o PIX, nem os MEIs (microempreendedores individuais), estes na maioria dos casos.

Já para empresas há uma taxa nas transações. Algumas instituições bancárias, como Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander cobram pelas transações instantâneas, tanto para envio quanto para recebimento. A Caixa Econômica e as fintechs mantêm a isenção da tarifa.

Veja alguns dos valores:

Santander: Para transferência, 1% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,50 e máxima de R$ 10. Para recebimento, em QR Code estático ou dinâmico sai R$ 6,54; em QR Code via checkout sai 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,95.

Itaú: Para transferência, 1,45% do valor pago com tarifa mínima de R$ 1,75 e máxima de R$ 9,60. Para recebimento, em QR Code sai 1,45% do valor pago com tarifa mínima de R$ 1 e máxima de R$ 150.

Bradesco: Para transferência, 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1,65 e máxima de R$ 9. Para recebimento, em QR Code sai 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,90 e máxima de R$ 145.

Banco do Brasil: Para transferência, 0,99% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1 e máxima de R$ 10. Para recebimento, em QR Code sai 0,99% do valor da transação, com tarifa máxima de R$ 140.

O Banco Central definiu as regras dos custos gerais e de algumas exceções de cobrança para MEI na Resolução BCB nº 19/2020.

Se você deseja entender um pouco mais sobre os custos do PIX na plataforma Transfeera, converse com um dos nossos especialistas solicitando o contato por aqui.

 

Sim, a Transfeera é uma das primeiras empresas autorizadas pelo Banco Central a fazer e receber pagamentos pelo PIX, novo meio de pagamentos no Brasil.

A plataforma Transfeera executa os pagamentos PIX 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano.

Esqueça os limites de horários de funcionamento dos bancos, de TED e DOC.

Nosso principal objetivo é continuar entregando a automação das rotinas de pagamentos de todos os nossos clientes, independente se você optar continuar fazendo uma transferência comum ou por PIX.

No dia a dia serão permitidas transferências de pessoa para pessoa, pagamento de contas em estabelecimentos comerciais e empresas ou recolhimento de impostos e de taxas, como taxas aduaneiras e de passaporte, além de serviços públicos, como transporte urbano e conta de luz.

Dentro da plataforma de pagamentos Transfeera também será possível realizar todos os tipos de pagamentos, incluindo pagamento de fornecedores, clientes, funcionários*, taxas, impostos e serviços.

 (*) Informação importante para pagamentos de guias de FGTS.

O PIX nasceu para trazer mais agilidade aos pagamentos e dar liberdade para que as pessoas e empresas pudessem fazer transferências e receber valores a qualquer hora do dia, independente do banco estar em horário de atendimento ou não.

Agora imagine que essa agilidade esteja somada a organização do volume de pagamentos, acesso fácil aos comprovantes, segurança das informações junto com o cadastro e gestão de recebedores que a Transfeera sempre entregou.

Deu pra imaginar o quanto o dia a dia de pagamentos da sua empresa vai ganhar com todas essas vantagens?
Resumindo: é mais segurança, agilidade e tranquilidade para sua empresa.

Sua pergunta não está aqui? Entre em contato com a
gente agora mesmo! Respondemos em minutos!

Tire suas dúvidas
PIX

Automatize ainda mais sua rotina de pagamentos fazendo um PIX

Estamos prontos para realizar seus pagamentos diretamente na conta bancária de seu favorecido, em qualquer banco brasileiro.

Solicitar demonstração

Ligamos para você

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!