Processamento de Pagamentos Como solucionar problemas com um pagamento errado na empresa

Como solucionar problemas com um pagamento errado na empresa

Fernando Nunes

Fernando Nunes

Gestores de empresas que realizam muitas transferências bancárias, sejam para fornecedores, prestadores de serviço ou mesmo para colaboradores, sabem o tamanho da dor de cabeça que é fazer um pagamento errado. Até que os problemas são resolvidos, muito tempo, dinheiro e paciência foram perdidos.

Realizar uma transferência bancária para uma conta ou recebedor inexistente é uma falha comum em empresas que ainda não adotaram uma ferramenta de automação de processos financeiros.

Conteúdos Relacionados:

E, muitas vezes, a gestão está tão ocupada lidando com os problemas que não se dá conta de que o negócio cresceu e que precisa de uma solução como essa. Sem contar que  a correria do dia a dia acaba fazendo deixar para depois uma decisão tão importante para escalar a empresa de forma sustentável.

Se identificou com este tipo de problema? Pagamento errado é um problema recorrente na sua empresa? Foi para te ajudar que preparamos este artigo com dicas para eliminar de vez essas falhas e evitar que você enfrente todo esse transtorno.

Levantamos aqui quais são os principais problemas que costumam afetar a empresa quando acontece um pagamento errado.

Principais problemas que um pagamento errado pode gerar

Custos extras para a empresa

O primeiro lado que “aperta” com um pagamento errado é o bolso. Os custos extras podem ir desde juros e multas por pagamentos atrasados, tarifas pagas de DOC e TED que o banco não devolve pagamentos realizados em duplicidade, valores não estornados entre outros.

Um pagamento de salário com atraso, por exemplo, pode gerar correção monetária referente ao período em atraso e multa adicional de 10% sobre o salário não pago na data correta. E, se o pagamento estiver atrasado há mais de 20 dias, ainda é aplicado um acréscimo de 5% a cada dia útil de atraso. Ou seja, um alto custo inesperado para a empresa.

Retrabalho para a equipe de contas a pagar

Ninguém gosta de refazer tarefas que falharam. Afinal, além de ser estressante, pode tomar um tempo que a equipe responsável pelo contas a pagar às vezes nem tem disponível, gerando atrasos em outras tarefas. Ou seja, é resolver um problema e criar outro.

A longo prazo, isso pode levar a um problema sério de clima organizacional, em que os colaboradores da área estão sempre desmotivados e com baixa produtividade.

Atrasos

Se a empresa faz um pagamento errado de uma conta que vence no mesmo dia, a instituição bancária pode levar até 5 dias úteis para realizar o estorno.

Sendo assim, se a empresa depende desse dinheiro para fazer o pagamento, esperar que ele seja estornado para aí poder fazer novamente o pagamento pode acabar gerando atraso e, consequentemente, juros e multa.

Além disso, esse atraso pode ser prejudicial também para o relacionamento com o fornecedor, que inclusive terá motivos para deixar de conceder vantagens nas negociações.

Então, qual é a solução para esses problemas?

Como lembramos aqui, pagamentos errados podem ser responsáveis por muitos problemas na empresa e, pior: um erro leva ao outro, em uma verdadeira “bola de neve”.

Por isso, é preciso contar com uma solução que otimize os processos como um todo. Uma ferramenta muito eficiente nesses casos é um validador de dados bancários.

Aqui na Transfeera, desenvolvemos um sistema de pagamento que faz exatamente isso de maneira muito inteligente.

A nossa solução Conta Certa (inclusive, você pode experimentá-la gratuitamente aqui) faz uma verificação dos dados do favorecido antes de realizar a transferência bancária, evitando que o dinheiro vá para uma conta diferente ou mesmo para uma conta inexistente.

Como funciona:

O validador de conta bancária da Transfeera faz essa verificação por meio de algoritmos e consulta a CPF/CNPJ, para saber se os dados bancários inseridos estão corretos.

Basta informar os dados dos favorecidos (banco, nome, CPF ou CNPJ, agência e dígito, tipo da conta, conta e dígito) e a solução faz a busca, conferindo se falta algum dígito, se a conta informada realmente pertence ao titular indicado, entre outras verificações.

Identificando qualquer possível falha, a solução emite um alerta indicando o que pode estar errado para que o gestor faça a correção.

Isso evita que a empresa efetue o pagamento errado e acabe pagando à toa a tarifa cobrada pelo banco, uma vez que a instituição não devolve o valor, entendendo que a tentativa de transferência foi realizada.

O Vakinha, maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil, é um ótimo exemplo de como o nosso validador de dados bancários é eficiente na redução de falhas em transferências bancárias.

O site faz um número altíssimo de transações diariamente para pagar os valores arrecadados aos usuários e as falhas eram constantes antes de adotar a nossa solução. Depois que ela foi implementada, a empresa conseguiu diminuir os erros em 50%.

Veja só o que o CEO do Vakinha falou sobre nós:

“Com a solução da Transfeera, conseguimos saber o que aconteceu quando um pagamento não foi efetuado, possibilitando nossa atuação inclusive preventivamente. Além disso, o usuário recebe o comprovante de forma rápida, o que dá transparência ao processo e diminui o número de dúvidas, reduzindo o nosso atendimento”. Luiz Felipe Gheller, CEO do Vakinha

Você pode saber mais detalhes da nossa parceria com o Vakinha e como conseguimos diminuir consideravelmente os pagamentos errados na empresa. Contamos tudo no case completo. Baixe para conferir.

Banner Vakinha

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!