Tecnologia PIX para pagamento: para que serve e as principais aplicações

PIX para pagamento: para que serve e as principais aplicações

Fernando Nunes

Fernando Nunes

Em novembro, começa a funcionar o PIX para pagamento. O sistema promete trazer muitos benefícios, tornando mais práticas e rápidas as transferências de dinheiro, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Aqui na Transfeera, já realizamos o cadastro da chave escolhida pelos nossos clientes junto ao Banco Central. A chave será necessária para transferências PIX em nossa plataforma. Os usuários administradores poderão utilizar o e-mail ou CNPJ como chave, conforme sua escolha. 

Portanto, a nossa plataforma de pagamentos, que já era focada em agilidade e praticidade, vai ganhar ainda mais velocidade com a chegada do PIX para pagamento. Todos os pagamentos e envios de saldo poderão ser feitos 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias do ano.

Quer saber mais sobre como o PIX para pagamento pode facilitar sua vida e as rotinas financeiras do seu negócio? Listamos 4 aplicações e usos para o dia a dia de Pessoas Físicas e empresas. Confira.

4 aplicações do PIX para pagamento

1. Pagar compras online

Quando fazemos compras online e queremos pagar com saldo em conta, optamos pelo boleto bancário, certo? Mas esse tipo de pagamento só pode ser feito em dias úteis e, depois disso, ainda pode levar até três dias úteis para ser processado.

Com o PIX para pagamento, será possível pagar compras online instantaneamente e em qualquer dia e horário, independente de ser dia útil ou não. 

Isso significa que as compras pagas à vista chegarão com muito mais agilidade, já que a demora da entrega de compras pagas com boleto bancário se dá principalmente porque o pedido só é separado e enviado depois que o pagamento é confirmado.

Confira também:

 

2. Reduzir saques

A promessa de que o PIX está vindo para revolucionar a forma como lidamos com o dinheiro não é exagero. Com tantas facilidades em realizar pagamentos instantâneos pelo aplicativo do banco, sacar dinheiro deixa, de fato, de ser um preocupação.

Embora o número de meios digitais para pagamento tenha crescido nos últimos anos, 60% dos consumidores ainda usam dinheiro físico (cédulas e moedas). 

O PIX para pagamento, além de ser uma alternativa bastante segura e prática, também será gratuita para Pessoas Físicas, o que certamente levará a uma redução dos saques de dinheiro nos bancos.

Isso significa que também podem ser reduzidos os números de furtos e roubos, já que as pessoas devem carregar, cada vez menos, dinheiro vivo, além de reduzir as idas aos caixas eletrônicos.

3. Ter serviços restabelecidos em menos tempo

Quando uma conta de energia ou telefone está atrasada, é comum que a companhia interrompa o fornecimento do serviço do cliente em questão. 

Ao quitar a dívida, o restabelecimento do serviço pode levar de 24 a 28 horas para ser efetuado, que é o tempo que o pagamento via TED leva para ser processado.

Depois que o PIX para pagamento estiver funcionando, será possível pagar a conta instantaneamente: a conclusão da transação leva cerca de 10 segundos, inclusive em feriados e fins de semana. Dessa forma, o serviço pode ser retomado com muito mais agilidade.

4. Fazer transferências instantâneas e informando menos dados

Assim que o PIX para pagamento começar a funcionar, as transferências de dinheiro poderão ser realizadas instantaneamente. 

Enquanto hoje transferências via TED ou DOC podem levar de duas horas até um dia útil para serem processadas, o PIX fará essa transação em 10 segundos.

Além disso, para fazer transferências bancárias hoje, é necessário informar o nome completo, o CPF ou o CNPJ, os dados bancários (banco, agência e conta) e o tipo de conta (corrente ou poupança)  do favorecido. 

Já com o PIX, será preciso informar apenas uma chave para fazer o pagamento, que poderá ser o CPF ou CNPJ, o telefone celular, o e-mail ou a chave aleatória (QR Code).

Sendo assim, o risco de haver falhas nas transferências é muito menor porque basta inserir um desses dados. Então, a chance de digitar algo errado também cai.

Mas, vale sempre destacar que as empresas que fazem pagamentos em lote, apenas o PIX não será suficiente para garantir a eficiência de pagamentos em grande volume.

Conteúdos Relacionados:

Então, como otimizar pagamentos em grande volume?

Como empresas geralmente possuem uma grande quantidade de pagamentos para realizar, é necessário contar com uma plataforma mais robusta para automatização dos processos.

É importante ter um sistema que permita fazer pagamentos em lote sem precisar digitar os dados um por um toda vez que as transações precisarem ser feitas.

Além disso, como as instituições bancárias não devolvem tarifas pagas por tentativas de transferências mal sucedidas, é imprescindível ter uma ferramenta de validação de dados bancários. 

Esse tipo de solução garante que o dinheiro vai para a conta correta porque não finaliza a transação se algum dado estiver errado.

Na Transfeera, oferecemos exatamente isso: uma plataforma completa de gestão e processamento de pagamentos e um validador de dados bancários para que a sua empresa tenha um controle eficiente do processo de contas a pagar.

Inclusive, fazer integrações via API é uma opção interessante para agilizar ainda mais os processos financeiros. Você pode saber mais sobre esse assunto neste material:

 

 

 

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!