A Transfeera não realiza empréstimos financeiros. Em caso de dúvidas, fale com nossa ouvidoria.

Pagamentos
Pix no checkout: como oferecer pagamentos instantâneos

Pix no checkout: como oferecer pagamentos instantâneos

Implementar o Pix no checkout é uma forma de oferecer aos seus clientes mais facilidades na hora de pagarem por suas compras em negócios virtuais. Essa facilidade é cada vez mais valorizada pelo público, que tem adotado o método de pagamento instantâneo de maneira massiva, conforme mostram as pesquisas.

Para ilustrar, o Banco Central divulgou que chegamos a ter 58,5 milhões de transações em tempo real em um único dia, batendo o recorde que era de 54,6 milhões. Inclusive, pode ser que no momento em que você esteja lendo este artigo o volume de operações via Pix tenha alcançado um patamar ainda mais alto.

Além disso, em uma comparação com outros meios de pagamentos, o Pix passou os pagamentos em débito e já ameaça os boletos bancários. Como a modalidade já caiu no gosto dos brasileiros, seu negócio não pode ficar de fora, não é mesmo?

Veja, a seguir, como integrar o Pix no checkout da sua empresa online e usufruir dos benefícios da modalidade de pagamentos em tempo real.

Quais as vantagens do Pix no checkout?

Uma das vantagens do Pix é que ele pode ser oferecido como método de pagamento no checkout transparente, que ocorre quando o cliente não é direcionado para uma outra página para concluir sua compra.

Parece algo simples, mas o fato de o usuário manter-se no site em que se encontra para pagar pela compra de um produto ou serviço, dá uma certa segurança adicional. Consequentemente, o marketplace ou e-commerce ganha em conversões devido à diminuição da taxa de abandono do carrinho.

Inserir o Pix no checkout significa ter benefícios também em outras frentes, como é o caso do controle de fluxo de caixa. Isso se dá devido aos pagamentos e recebimentos que são instantâneos, fazendo com que o gestor não precise mais esperar que prazos solicitados sejam efetuados. Um ponto positivo disso são as decisões tomadas com base em dados muito mais precisos.

Falando em prazos, a empresa ganha também em volume de vendas. Pense no boleto bancário, que dá ao comprador o tempo de 24 horas para efetuar o pagamento. Enquanto a compra não é concluída, o produto fica parado no estoque, como se estivesse “reservado” a essa pessoa. Se ela desistir do produto, significa que o negócio virtual perdeu a chance de vendê-lo para outro cliente.

Banner Guia completo do Pix para empresas: tire suas dúvidas e comece a usar!

O Pix no checkout é também sinônimo de rapidez, afinal, para pagar o usuário não precisa perder tempo inserindo dados como nome, número do cartão, código de segurança e outros. Conforme o caso, basta usar a leitura do QR Code, a função Copia e Cola ou transferência por chave Pix.

Existem ainda outras vantagens em adotar o Pix. Caso você queira uma comparação um pouco mais precisa entre os métodos de pagamentos, recomendamos as seguintes leituras:

Por que o Pix pode aumentar as vendas?

O Pix ajuda a aumentar as vendas, pois:

  • Facilita o processo de checkout;
  • Atrai consumidores que não possuem cartão de crédito e débito;
  • Melhora a gestão de estoques;
  • Torna a experiência de pagamento mais aprimorada.

A esses pontos, soma-se o fato de que um dos principais motivos do aumento das vendas está no diferencial do Pix: sua agilidade. Muitos negócios virtuais não conseguem ser ágeis nas suas transações financeiras. Como exemplo, chegam a levar dias para realizar um cash out.

Essa morosidade na operação, quando não tratada, inevitavelmente impactará no relacionamento com o cliente. Principalmente se a empresa em questão se posiciona como uma solução ágil e segura.

Em linhas gerais, o que descrevemos brevemente era o problema enfrentado pela Pay4Fun, uma plataforma de pagamentos on-line que permite a realização de transações de forma prática e segura para sites de entretenimento no mundo inteiro.

A empresa precisava reduzir o tempo gasto no processamento dos pagamentos. Por serem feitos manualmente, eram necessários cerca de dois ou três dias para processar cada pagamento. Havia ainda o estresse decorrente de problemas, como transferência para a conta errada.

Com uma API Pix, 80% das transações passaram a ser via Pix e o trabalho que levava dias para ser concluído passou a ser feito em apenas um. Além disso, com a inserção do Pix dentre seus métodos de pagamento, a Pay4Fun passou de 300 pagamentos feitos no mês para mais de 17 mil.

Conheça mais detalhes dessa história de sucesso. Clique no banner e acesse o case:

Case Pay4Fun

Novos lançamentos do Pix: iniciador de pagamentos

O iniciador de pagamentos é uma funcionalidade do Pix que também contribui para as lojas virtuais aumentarem as vendas. O motivo: ele conecta seu e-commerce aos bancos do mercado, criando uma experiência de pagamentos mais fluida para seus clientes.

Como explicamos aqui, graças aos iniciadores de pagamentos os usuários realizam transações via Pix sem precisarem entrar no aplicativo do banco ou digitar seus dados bancários.

Em termos práticos, isso significa que a experiência de compra com um iniciador de pagamentos é mais ágil, o que ajuda a aumentar as conversões. Para se ter uma ideia da agilidade, o número de etapas de todo o processo de pagamentos reduz de 7 para 3.

Para contar com a funcionalidade, você precisa conectar seu negócio virtual com uma API de iniciador de pagamentos. Entenda melhor clicando no banner a seguir:

produto - API Iniciador de pagamentos

Como funciona o Pix no checkout do e-commerce?

Ao incluir o Pix nos meios de pagamento que sua loja virtual oferece, você pode fazê-lo de modo que o e-commerce ou marketplace tenha um checkout transparente (aquele em que o cliente não é direcionado a uma página externa).

Para isso, será necessário contar com uma solução de pagamentos integrada ao seu negócio e nela configurar uma chave Pix. Com essa integração, os clientes poderão pagar por “Pix copia e cola”, transferência ou leitura do QR Code.

A integração propriamente dita pode ser feita com uma API, como no exemplo da Pay4Fun.

Por que a API Pix da Transfeera é ideal para o checkout?

Para o checkout, a API Pix da Transfeera traz vantagens como:

  • API robusta e de fácil integração;
  • Emissão de QR Codes estáticos ou dinâmicos;
  • Comprovante de recebimento do cliente ou parceiro em tempo real;
  • Envio de alerta a cada nova entrada de valor na conta;
  • Redução de custos operacionais bancários;
  • Economia de tempo, tanto do seu quanto do cliente;
  • Organização dos recebimentos e seus pagamentos com agilidade e transparência;
  • Pagamentos e recebimentos em um só lugar e sem o Internet Banking;
  • E muitas outras.

Além disso, para facilitar na hora da integração, a Transfeera disponibiliza aos seus clientes uma API bem documentada, algo essencial para todo desenvolvedor.

Aproveite e leia também: Como ganhar eficiência em operações financeiras com a API Pix.

Material API Pix

Como integrar o Pix ao checkout com a API Transfeera?

Para habilitar sua conta Pix na Transfeera, o primeiro passo é analisar a documentação.

Em seguida, tenha em mente que a autenticação e a autorização estão atreladas ao padrão OAuth2. Esse padrão entrega ao cliente final a possibilidade de fornecer acesso limitado de seus recursos para terceiros sem a exposição de suas credenciais de acesso no sistema. Ou seja, não haverá a necessidade de o usuário compartilhar dados como login e senha.

Além de receber transações por meio da chave cadastrada, a instituição também poderá gerar QR Codes para que seus clientes possam efetuar pagamentos através do APP de seus bancos ou do formato “copia e cola”.

Os tipos de QR Code disponíveis para realizar integrações:

  • Estático: pode ser utilizado em diversas transações. Ou seja, se uma pessoa física ou jurídica tem uma quantia fixa a ser recebida todo mês, ela transfere apenas um código que poderá ser utilizado em todos os pagamentos. Opção perfeita para pequenos varejistas e prestadores de serviço.
  • Dinâmico (Pix Cobrança): mais indicado para situações um pouco mais formais, sendo normalmente associado a um boleto bancário. Esse código conta com dados mais específicos sobre o produto ou serviço vendido. Por esse fator, o QR Code dinâmico é mais recomendado para pagamentos ou cobranças em marketplaces e e-commerces no geral.

APIs de chave Pix e APIs de QR Code

Passando essa etapa, é desenvolvida uma chave do DICT (que pode ser telefone, e-mail, CPF, CNPJ ou chave aleatória) associada à conta Pix na Transfeera. Dessa forma, será possível receber e enviar pagamentos utilizando as informações da instituição do usuário como pagador.

As APIs relacionadas com as operações envolvendo chaves Pix são:

  • POST – Criar chave
  • GET – Consultar chave por ID
  • GET – Consultar todas as chaves
  • PUT – Reenviar código de verificação
  • PUT – Verificar chave criada
  • DELETE – Deletar uma chave
  • POST – Reivindicar ou solicitar portabilidade de chave
  • POST – Confirmar reivindicação ou portabilidade
  • POST – Cancelar/negar reivindicação ou portabilidade

Os tipos de chaves disponíveis são:

  • CNPJ
  • EMAIL
  • TELEFONE
  • CHAVE_ALEATORIA

Para mais informações sobre as APIs de chave Pix e as APIs de QR Code, recomendamos esta leitura.

Destacamos que também temos a API padronizada do Pix do Bacen disponível (na versão 2.6.2) com o prefixo /pix-api/v2 (ex.: /pix-api/v2/cob), a documentação desta API está disponível no seguinte link: Bacen Pix API. Contudo, para quem for usar as APIs do Bacen é importante considerar que algumas funcionalidades específicas da Transfeera não estão disponíveis, por adequação ao padrão definido.

Se você tem interesse em conhecer mais sobre a API Pix da Transfeera, entre no nosso ambiente de testes e simule transações de pagamentos, valide dados bancários, crie webhooks, consulte saldos, gere QR Codes Pix, valide as integrações com o seu sistema e muito mais. Clique aqui, acesse nossa Sandbox  e comece a realizar testes.

Contar com uma API Pix integrada ao seu negócio ajudará a otimizar o setor financeiro da sua empresa. Essa é uma das maneiras de reduzir custos e aumentar a lucratividade. Conheça outras estratégias no Guia completo de redução de custos que disponibilizamos gratuitamente.

Guia: redução de custos nas empresas

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!