Processamento de Pagamentos
Manual de Integração: Pix no checkout para pagamentos instantâneos

Manual de Integração: Pix no checkout para pagamentos instantâneos

Implementar o Pix no checkout é uma forma de oferecer aos seus clientes mais facilidades na hora de pagarem por suas compras em negócios virtuais. Essa facilidade é cada vez mais valorizada pelo público, que tem adotado o método de pagamento instantâneo de maneira massiva, conforme mostram as pesquisas.

Para ilustrar, o Banco Central divulgou que chegamos a ter 58,5 milhões de transações em tempo real em um único dia, batendo o recorde que era de 54,6 milhões. Inclusive, pode ser que no momento em que você esteja lendo este artigo o volume de operações via Pix tenha alcançado um patamar ainda mais alto.

Além disso, em uma comparação com outros meios de pagamentos, o Pix passou os pagamentos em débito e já ameaça os boletos bancários. Como a modalidade já caiu no gosto dos brasileiros, seu negócio não pode ficar de fora, não é mesmo?

Veja, a seguir, como integrar o Pix no checkout da sua empresa online e usufruir dos benefícios da modalidade de pagamentos em tempo real.

Quais as vantagens do Pix no checkout?

Uma das vantagens do Pix é que ele pode ser oferecido como método de pagamento no checkout transparente, que ocorre quando o cliente não é direcionado para uma outra página para concluir sua compra.

Parece algo simples, mas o fato de o usuário manter-se no site em que se encontra para pagar pela compra de um produto ou serviço, dá uma certa segurança adicional. Consequentemente, o marketplace ou e-commerce ganha em conversões devido à diminuição da taxa de abandono do carrinho.

Inserir o Pix no checkout significa ter benefícios também em outras frentes, como é o caso do controle de fluxo de caixa. Isso se dá devido aos pagamentos e recebimentos que são instantâneos, fazendo com que o gestor não precise mais esperar que prazos solicitados sejam efetuados. Um ponto positivo disso são as decisões tomadas com base em dados muito mais precisos.

Falando em prazos, a empresa ganha também em volume de vendas. Pense no boleto bancário, que dá ao comprador o tempo de 24 horas para efetuar o pagamento. Enquanto a compra não é concluída, o produto fica parado no estoque, como se estivesse “reservado” a essa pessoa. Se ela desistir do produto, significa que o negócio virtual perdeu a chance de vendê-lo para outro cliente.

Banner Guia completo do Pix para empresas: tire suas dúvidas e comece a usar!

O Pix no checkout é também sinônimo de rapidez, afinal, para pagar o usuário não precisa perder tempo inserindo dados como nome, número do cartão, código de segurança e outros. Conforme o caso, basta usar a leitura do QR Code, a função Copia e Cola ou transferência por chave Pix.

Existem ainda outras vantagens em adotar o Pix. Caso você queira uma comparação um pouco mais precisa entre os métodos de pagamentos, recomendamos as seguintes leituras:

Por que o Pix pode aumentar as vendas?

O Pix ajuda a aumentar as vendas, pois:

  • Facilita o processo de checkout;
  • Atrai consumidores que não possuem cartão de crédito e débito;
  • Melhora a gestão de estoques;
  • Torna a experiência de pagamento mais aprimorada.

A esses pontos, soma-se o fato de que um dos principais motivos do aumento das vendas está no diferencial do Pix: sua agilidade. Muitos negócios virtuais não conseguem ser ágeis nas suas transações financeiras. Como exemplo, chegam a levar dias para realizar um cash out.

Essa morosidade na operação, quando não tratada, inevitavelmente impactará no relacionamento com o cliente. Principalmente se a empresa em questão se posiciona como uma solução ágil e segura.

Em linhas gerais, o que descrevemos brevemente era o problema enfrentado pela Pay4Fun, uma plataforma de pagamentos on-line que permite a realização de transações de forma prática e segura para sites de entretenimento no mundo inteiro.

A empresa precisava reduzir o tempo gasto no processamento dos pagamentos. Por serem feitos manualmente, eram necessários cerca de dois ou três dias para processar cada pagamento. Havia ainda o estresse decorrente de problemas, como transferência para a conta errada.

Com uma API Pix, 80% das transações passaram a ser via Pix e o trabalho que levava dias para ser concluído passou a ser feito em apenas um. Além disso, com a inserção do Pix dentre seus métodos de pagamento, a Pay4Fun passou de 300 pagamentos feitos no mês para mais de 17 mil.

Conheça mais detalhes dessa história de sucesso. Clique no banner e acesse o case:

Case Pay4Fun

Por que a API Pix da Transfeera é ideal para o checkout?

Para o checkout, a API Pix da Transfeera traz vantagens como:

  • API robusta e de fácil integração;
  • Emissão de QR Codes estáticos ou dinâmicos;
  • Comprovante de recebimento do cliente ou parceiro em tempo real;
  • Envio de alerta a cada nova entrada de valor na conta;
  • Redução de custos operacionais bancários;
  • Economia de tempo, tanto do seu quanto do cliente;
  • Organização dos recebimentos e seus pagamentos com agilidade e transparência;
  • Pagamentos e recebimentos em um só lugar e sem o Internet Banking;
  • E muitas outras.

Além disso, para facilitar na hora da integração, a Transfeera disponibiliza aos seus clientes uma API bem documentada, algo essencial para todo desenvolvedor.

Aproveite e leia também: Como ganhar eficiência em operações financeiras com a API Pix.

Material API Pix

Como integrar o Pix ao checkout com a API Transfeera?

Para habilitar sua conta Pix na Transfeera, o primeiro passo é analisar a documentação.

Em seguida, tenha em mente que a autenticação e a autorização estão atreladas ao padrão OAuth2. Esse padrão entrega ao cliente final a possibilidade de fornecer acesso limitado de seus recursos para terceiros sem a exposição de suas credenciais de acesso no sistema. Ou seja, não haverá a necessidade de o usuário compartilhar dados como login e senha.

Além de receber transações por meio da chave cadastrada, a instituição também poderá gerar QR Codes para que seus clientes possam efetuar pagamentos através do APP de seus bancos ou do formato “copia e cola”.

Os tipos de QR Code disponíveis para realizar integrações:

  • Estático: pode ser utilizado em diversas transações. Ou seja, se uma pessoa física ou jurídica tem uma quantia fixa a ser recebida todo mês, ela transfere apenas um código que poderá ser utilizado em todos os pagamentos. Opção perfeita para pequenos varejistas e prestadores de serviço.
  • Dinâmico (Pix Cobrança): mais indicado para situações um pouco mais formais, sendo normalmente associado a um boleto bancário. Esse código conta com dados mais específicos sobre o produto ou serviço vendido. Por esse fator, o QR Code dinâmico é mais recomendado para pagamentos ou cobranças em marketplaces e e-commerces no geral.

APIs de chave Pix e APIs de QR Code

Passando essa etapa, é desenvolvida uma chave do DICT (que pode ser telefone, e-mail, CPF, CNPJ ou chave aleatória) associada à conta Pix na Transfeera. Dessa forma, será possível receber e enviar pagamentos utilizando as informações da instituição do usuário como pagador.

As APIs relacionadas com as operações envolvendo chaves Pix são:

  • POST – Criar chave
  • GET – Consultar chave por ID
  • GET – Consultar todas as chaves
  • PUT – Reenviar código de verificação
  • PUT – Verificar chave criada
  • DELETE – Deletar uma chave
  • POST – Reivindicar ou solicitar portabilidade de chave
  • POST – Confirmar reivindicação ou portabilidade
  • POST – Cancelar/negar reivindicação ou portabilidade

Os tipos de chaves disponíveis são:

  • CNPJ
  • EMAIL
  • TELEFONE
  • CHAVE_ALEATORIA

Para mais informações sobre as APIs de chave Pix e as APIs de QR Code, recomendamos esta leitura.

Destacamos que também temos a API padronizada do Pix do Bacen disponível (na versão 2.6.2) com o prefixo /pix-api/v2 (ex.: /pix-api/v2/cob), a documentação desta API está disponível no seguinte link: Bacen Pix API. Contudo, para quem for usar as APIs do Bacen é importante considerar que algumas funcionalidades específicas da Transfeera não estão disponíveis, por adequação ao padrão definido.

Se você tem interesse em conhecer mais sobre a API Pix da Transfeera, entre no nosso ambiente de testes e simule transações de pagamentos, valide dados bancários, crie webhooks, consulte saldos, gere QR Codes Pix, valide as integrações com o seu sistema e muito mais.

Clique aqui, acesse nossa Sandbox  e comece a realizar testes.

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!