A Transfeera não realiza empréstimos financeiros. Em caso de dúvidas, fale com nossa ouvidoria.

Pagamentos
Payment as a Service: o que é, quais os benefícios e como funciona o modelo?

Payment as a Service: o que é, quais os benefícios e como funciona o modelo?

Preste atenção neste dado: 41% dos brasileiros deixaram de utilizar dinheiro ou cartão para pagarem suas contas. Como as pessoas que fazem parte dessa estatística realizam seus pagamentos? Segundo esta notícia, elas aderiram de uma vez por todas aos pagamentos digitais.

Esse comportamento vai ao encontro das mudanças que temos observado nos últimos anos, as quais apontam para uma transição para o digital. Isso vale inclusive para os pagamentos (e a informação compartilhada na primeira linha deste artigo confirma isso).

É nesse contexto que desponta um modelo que você precisa conhecer: Payment as a Service.

O que é Payment as a Service (PaaS)?

Payment as a Service, ou Pagamento como Serviço, é uma plataforma baseada em nuvem que pode oferecer os mais variados tipos de serviços e tecnologias de pagamento. Trata-se de um modelo cuja proposta é facilitar e melhorar o controle dos processos de pagamentos.

Na prática, contratar um software PaaS significa terceirizar atividades de gestão de pagamentos que tradicionalmente seriam tratadas internamente por bancos ou processadores de pagamento.

Um dos atrativos mais significativos deste serviço é que seus componentes e funcionalidades podem ser combinados e acrescentados de acordo com as necessidades da empresa.

Quais os benefícios do modelo de Payment as a Service (PaaS)

Além do fato de que a empresa somente utiliza as funcionalidades que desejar, ao contratar o Payment as a Service ela tem outros benefícios como:

1 – Preços flexíveis

No modelo PaaS não existe uma mensalidade fixa de cobrança. Dessa maneira, a empresa não corre o risco de, em um determinado mês, ter que pagar por algo que utilizou menos.

Isso acontece porque a cobrança é feita de acordo com as transações financeiras realizadas. Para a cobrança das taxas, cada fornecedor de solução Payment as a Service tem sua tabela de valores e seus planos.

2 – Acesso rápido

O Payment as a Service não requer instalações em servidores, o que o torna uma maneira muito mais simples e rápida de acessar e gerenciar seus pagamentos.

Como o sistema é baseado na nuvem, também não há necessidade de perder horas com configurações complicadas e integrações demoradas.

3 – Atualização constante

As atualizações neste modelo de contratação são constantes e de responsabilidade do provedor. Isso dá uma certa segurança de que a contratante conte com processos de pagamentos cada vez mais otimizados, eficientes e seguros.

Adicionalmente, empresas que adotam o PaaS aproveitam as tecnologias e inovações mais recentes que o provedor oferece.

4 – Fácil acesso

Esta é uma outra característica da nuvem: o acesso ao software. Os colaboradores podem utilizá-lo de qualquer lugar que haja conexão com a internet. Essa característica possibilita ao time financeiro trabalhar em um mesmo relatório, por exemplo, mesmo estando fisicamente distantes.

Como funciona o Payment as a Service

A plataforma de Payment as a Service é hospedada na nuvem. Sendo assim, todas as transações acontecem no ambiente online.

O acesso à solução, portanto, é por meio de um navegador web e se dá após o usuário inserir seus dados para login. Isso quer dizer que somente as pessoas autorizadas e cadastradas conseguem entrar na plataforma. A empresa que contrata esse modelo consegue adicionar administradores e usuários e definir as permissões de acesso.

Importante destacar que as transações que acontecem nos sistemas PaaS são projetadas para funcionar em um ambiente altamente seguro e criptografado. Inclusive, muitas soluções oferecem a opção de login com autenticação em 2 fatores.

Quando contratar serviços de Payment as a Service?

Agora que você entendeu o que é, quais as vantagens e como funciona uma solução PaaS, veja a seguir se o modelo é para sua empresa.

Necessidade de oferecer mais recursos para clientes

Quando uma empresa contrata uma solução PaaS, ela pode integrar recursos por meio de API. É o caso dos pagamentos via Pix, dos links de pagamento e dos iniciadores de pagamentos, para citar alguns exemplos.

Assim, o negócio digital consegue oferecer mais comodidade e opções aos clientes, além de agilizar todo o processo de cash in.

produto - API Iniciador de pagamentos

Ter um checkout sem fricções

Sistemas PaaS focam na experiência do cliente para que a etapa de pagamento ocorra da maneira mais fluída, segura e natural possível. Ao garantir isso, e-commerces e marketplaces conseguem também diminuir as taxas de abandono de carrinho.

Ganhar produtividade e escalabilidade

Empresas que precisam controlar diversos pagamentos por dia e/ou que desejam escalar, encontrarão no modelo Payment as a Service uma grande ajuda.

O motivo é porque esses sistemas automatizam tarefas, como envio de comprovantes de pagamentos, programação de pagamentos em lote, entre outras, liberando os funcionários das atividades manuais e repetitivas.

Quais as as diferenças entre IaaS, PaaS e SaaS

Quando falamos em tendência de negócios em Cloud Computing, além da sigla PaaS, existem outras duas, que são IaaS e SaaS. Para evitar que você faça confusão, apresentamos as diferenças entre elas:

  • IaaS – Infrastructure as a Service: fornece a a solução de virtualização, servidores, redes e armazenamento de dados, ou seja, a infraestrutura de TI.
  • SaaS – Software as a Service: fornece o software ou aplicativo hospedado na nuvem. Neste modelo, o usuário paga uma licença para utilizar a solução.
  • PaaS – Platform as a Service: o provedor disponibiliza uma plataforma via Internet. O usuário se preocupa apenas com a programação do software. Neste modelo, vários recursos são oferecidos para serem adicionados conforme as necessidades dos clientes.

Conclusão

Sistemas de Payment as a Service têm como um de seus objetivos melhorar a experiência do cliente. Além disso, são focados em trazer mais agilidade, precisão e produtividade para a equipe financeira.

Ao colocarem o consumidor em primeiro lugar, o modelo PaaS contribui também para o fortalecimento da marca e para um aumento de vendas, dois itens que todo negócio online deseja conquistar.

Não podemos esquecer ainda que provedores de Payment as a Service acompanham as tendências em tecnologia nos meios de pagamentos e nas transações financeiras.

Falando nisso, que tal você conhecer as principais tecnologias e soluções para que a sua organização possa acompanhar esse movimento? Baixe agora mesmo o guia completo.

Material - Tecnologias financeiras

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!