A Transfeera não realiza empréstimos financeiros. Em caso de dúvidas, fale com nossa ouvidoria.

Tecnologia
Tendências de marketplace no Brasil para ficar atento!

Tendências de marketplace no Brasil para ficar atento!

Vários negócios migraram para o online porque perceberam que se não o fizessem, muito provavelmente não durariam muito tempo no mercado. Foi, portanto, um movimento necessário para continuar atendendo a um perfil de consumidor que mudou. Nesse cenário, o marketplace no Brasil começou a ganhar força.

Como estamos lidando com um mercado em expansão e com um público cada vez mais exigente, para que seu negócio tenha sucesso é fundamental ficar de olho nas tendências. Separamos para você as principais. Aproveite!

Marketplace no Brasil: conheça o consumidor digital antes de tudo

Para entendermos sobre as tendências do marketplace no Brasil, precisamos conhecer quem é o consumidor digital. Via de regra, ele valoriza a experiência online e realiza pesquisas antes de realizar uma compra. Outras características os definem, como:

Grande usuário de tecnologia

Em poucos segundos, pense em você como consumidor. É bem provável que você faça compras pela internet e utilize a rede para pesquisar preços. É exatamente esse o perfil do consumidor digital do marketplace no Brasil.

Em outras palavras, estamos falando de pessoas que estão o tempo inteiro conectadas na web e que até preferem realizar suas compras no ambiente online.

Mobilidade

Um estudo realizado pela Visa identificou que as compras efetuadas por dispositivos móveis aumentaram em 30%, sendo que de todos os mercados analisados, o Brasil é o que mais faz uso de dispositivos móveis para compras online.

No nosso país, a relação é de 20% mobile versus 10% computador. Já no Reino Unido o estudo mostrou a relação de 17% versus 22% respectivamente, enquanto nos Estados Unidos é de 16% – 25%. Com isso, temos a mobilidade como outra característica do consumidor do marketplace no Brasil.

Protagonismo

Tempos atrás, as empresas desenvolviam produtos e serviços para os consumidores. Hoje o centro das atenções passou a ser os clientes, pois tudo gira em torno de suas necessidades. Ou seja, não são mais os consumidores que precisam se adaptar às ofertas das empresas, mas o contrário.

Experiência

Não basta oferecer os melhores produtos e serviços e/ou praticar os melhores preços do mercado. O consumidor digital quer ter também uma boa experiência em todos os pontos de contato da jornada de compras.

Ativo

O consumidor do marketplace no Brasil busca recomendações nas redes sociais, pergunta aos amigos se eles conhecem a empresa e deixam reviews com suas impressões. Por isso, ao mesmo tempo que influenciam, são também influenciáveis.

Quais as principais tendências de marketplace para os próximos anos?

M-commerce

M-commerce, também conhecido por mobile commerce, é o comércio via dispositivos móveis. Trata-se, portanto, da compra e venda de bens e serviços por meio de smartphones e tablets. Compras em aplicativos são exemplos de m-commerce.

Marketplaces verticais

Enquanto os marketplaces horizontais focam em diferentes mercados (como é o caso da Amazon), os verticais vendem para um nicho específico. São plataformas que tendem a agregar muito mais valores aos clientes.

Um exemplo de marketplace vertical são os marketplaces banking.

Inteligência artificial

Empresas de outros setores têm recorrido à Inteligência Artificial para melhorarem seus fluxos de processos e atendimentos. No marketplace no Brasil isso não é diferente. Para entendermos, basta olharmos o uso de chatbots no domínio do e-commerce.

A implementação desses bots permite transformar a experiência do cliente. Alguns são tão sofisticados que conseguem criar conversas e respostas mais complexas.

Realidade aumentada e virtual

Uma das razões pelas quais algumas pessoas não fazem suas compras online é porque não podem tocar, sentir, cheirar ou provar um produto. A realidade aumentada e virtual surge para acabar com esse problema.

Um exemplo clássico de empresa que se destacou nesse nicho foi a Ikea, especializada na venda de móveis domésticos de “baixo custo”. Com o uso da realidade aumentada, ela permitiu a seus clientes “levarem” os móveis para suas casas para verificar como eles ficariam. Dá uma olhada neste vídeo para entender:

https://www.youtube.com/watch?v=vDNzTasuYEw&feature=emb_imp_woyt

Novas opções de pagamento

Os tempos em que o boleto ou o cartão de crédito eram os únicos métodos de pagamento já ficaram para trás. No Brasil, muitos negócios online já incluíram os pagamentos por Pix e é importante que os marketplaces se atentem a essa forma de pagamento para atraírem mais clientes.

Leia também: Quais as melhores formas de pagamento para e-commerce?

Banner Guia completo do Pix para empresas: tire suas dúvidas e comece a usar!

Vendas omnichannel

A abordagem omnichannel significa vender produtos e serviços em diferentes canais, como por exemplo, site e redes sociais. No marketplace, a principal característica dessa tendência é a estreita conexão entre todos os canais.

Personalização

A personalização é considerada como a principal tendência digital. Graças à Inteligência Artificial, as empresas conseguem reunir informações sobre os comportamentos, as necessidades e preferências dos seus clientes.

Na verdade, a maioria dos serviços que utilizamos já reúnem informações sobre nós, divulgando, por exemplo, ofertas de itens que pesquisamos.

Invista em APIs financeiras!

Uma outra tendência de marketplaces no Brasil é utilizar softwares que resolvam problemas de pagamentos. É aí que entram as APIs financeiras, cuja proposta nada mais é do que uma integração entre duas plataformas com o objetivo de automatizar os pagamentos.

Essa solução existe para acelerar e evitar falhas na operação que muitas vezes acontecem pelo alto volume de pagamentos que precisam ser executados todos os meses. Na prática, com uma API seu marketplace pode ter à disposição serviços que antes eram somente prestados pelos bancos, e que agora você pode ter com menos burocracia e menor custo.

É o caso de:

Ao integrar a APIs financeiras ao sistema de finanças do marketplace, o tempo gasto nessas atividades reduz significativamente. Além disso, as APIs garantem menos falhas na operação e mais segurança.

Como uma integração via API pode fornecer todos os recursos de que o financeiro de seu marketplace precisa, preparamos um podcast com algumas dicas para ajudar você a saber como identificar uma boa API no sistema financeiro.

Ouça o PodTransferir: APIs no mercado financeiro!

Banner 11 pontos para integrar uma API de pagamentos

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!