A Transfeera não realiza empréstimos financeiros. Em caso de dúvidas, fale com nossa ouvidoria.

Gestão Financeira

Taxa de câmbio: descubra como funciona cada regime

Taxa de câmbio: descubra como funciona cada regime

Para saber o que é taxa de câmbio, já adiantamos: é o valor que uma moeda possui em relação a outra. Para quem vende ou envia dinheiro para fora do país, investe no mercado estrangeiro, compra de fornecedores no exterior ou vai viajar para fora, o assunto é especialmente importante.

Aliás, não é apenas para essas situações que é essencial conhecer sobre a taxa de câmbio. A verdade é que o câmbio influencia nossa economia de várias maneiras, como no caso da formação do preço de produtos, o qual impacta diretamente na inflação.

Pensando nisso, neste artigo explicamos a você mais detalhes sobre o regime cambial. Acompanhe a seguir:

O que é taxa de câmbio?

A taxa de câmbio é o valor pago por uma determinada moeda em unidades monetárias de outra moeda.

Para entender, tenha em mente que sempre quando se fala de câmbio, fala-se da operação de troca de uma moeda por outra (o Real pelo Dólar, Euros por Libras, Peso por Real e assim por diante).

Uma definição bem completa explicando o que é taxa de câmbio vem do Banco Central do Brasil, que esclarece o seguinte:

“Taxa de câmbio é o preço de uma moeda estrangeira medido em unidades ou frações (centavos) da moeda nacional. Por exemplo, se a taxa de câmbio do dólar é 5,00, significa que um dólar dos Estados Unidos custa R$ 5,00. A taxa de câmbio reflete, assim, o custo de uma moeda em relação à outra.”

Sendo assim, a taxa de câmbio do real pode ser comparada em relação a qualquer moeda em circulação existente.

Saiba como funciona a taxa de câmbio

Para começar, entenda que quem regula o mercado de câmbio no Brasil é o Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central (Bacen). Já quem define a taxa cambial são as instituições autorizadas pelo Bacen a operar e seus clientes.

Outro fator importante a entender sobre taxas de câmbio, é que o Bacen é a instituição responsável por autorizar bancos, casas de câmbio, corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários, financeiras e agências de fomento a operarem no mercado de câmbio.

Com relação à taxa cambial propriamente dita (por exemplo do Real em relação ao Dólar), ela é impactada principalmente pela lei de oferta e procura.

Explicando melhor, quando há muita demanda de uma determinada moeda, mas pouca disponibilidade, seu preço sobe. O contrário é igualmente verdadeiro, isto é, muita moeda e pouca demanda, a taxa cai.

Além disso, fatores internos e externos, acontecimentos de grande impacto (como guerra na Ucrânia), momentos de incerteza (como vimos com o Covid), enfim, tudo isso também exerce influência na taxa.

Do mesmo modo, destacamos que, via de regra, em períodos de crise costuma haver uma desvalorização do real frente ao dólar.

Para completar, existe ainda o chamado fluxo cambial, que nada mais é do que o volume de moeda estrangeira que entra e sai do país em um período. Esse fluxo também influencia na formação da taxa de câmbio e funciona assim:

  • Quanto mais moeda estrangeira entrar em um país, mais favorecida é a moeda local (para nós, o Real). Caso haja um fluxo negativo, isto é, com menos moedas estrangeiras entrando (e até mesmo um alto fluxo de saída de capitais), o Real desvaloriza.

Em outras palavras, a balança comercial (exportação e importação), influencia fortemente no fluxo cambial.

Leia também:

Taxas de câmbio nominal e real: entenda a diferença

Para entender a diferença entre as taxas de câmbio nominal e real, vamos aos significados:

  • Taxa de câmbio nominal: refere-se à cotação em um determinado momento. Por exemplo, se você fizer agora uma pesquisa para saber a cotação do dólar, verá a taxa de câmbio nominal.
  • Taxa de câmbio real: é a taxa nominal com correção da inflação interna e externa. Por isso, é a taxa mais apropriada para avaliar o valor entre duas moedas ao longo do tempo. Colocando em outros termos, é utilizado nas operações entre duas moedas diferentes, como por exemplo, o peso e o dólar.

Note também que o câmbio nominal não considera o poder de compra e, dessa maneira, não é tão eficiente quanto o real.

Para exemplificar e deixar bem claro a você o que é taxa de câmbio nominal e real, imagine que a taxa de câmbio para comprar um dólar seja R$ 5,00. Isso significa que o câmbio nominal é R$ 5,00.

A taxa real, por sua vez, é encontrada ao multiplicar a taxa de câmbio nominal pela inflação estrangeira, e, logo após, dividindo esse valor pela inflação no mercado nacional.

Regime cambial: de que forma é definido o valor de uma moeda?

O regime cambial (ou sistema cambial) é o que determina como são realizadas as negociações financeiras entre países. Ou seja, refere-se a um conjunto de regras e acordos.

Nesse sentido, existem três regimes, que são o câmbio fixo, o câmbio flutuante e a banda cambial. Siga a leitura para entender.

Câmbio Fixo

Conhecido também por regime cambial fixo, é determinado pela autoridade monetária do país (no Brasil, é o Bacen). Em outras palavras, significa dizer que é o valor fixo da própria moeda.

O objetivo do câmbio fixo é o de estabilizar o valor de uma moeda em relação à outra mais estável.

Câmbio Flutuante

No câmbio flutuante, ao contrário do fixo, há uma menor intervenção no preço das moedas, pois a taxa cambial é determinada conforme a relação de oferta e demanda.

Então, como o nome sugere, o Governo permite mais flutuações (oscilações) da moeda, intervindo esporadicamente. Por essa razão, a vantagem do câmbio flutuante é justamente esta: menor intervenção estatal.

Ressaltamos que, de todos os regimes cambiais, o flutuante é o que melhor retrata a situação econômica de um país.

Banda Cambial

No regime de banda cambial é o banco central do país que define a faixa de preços na qual a taxa de câmbio poderá oscilar (faixa de cotação máxima e mínima). No entanto, embora haja um certo controle estatal, esse controle é menor que no caso do câmbio fixo.

Taxas de câmbio negociadas

Oficialmente, existem no Brasil dois tipos de taxas de câmbio negociadas: o dólar comercial e o turismo.

Dólar comercial

O dólar comercial é a cotação do dólar utilizada como referência em negociações do comércio exterior, ou seja, para transações internacionais. Em termos práticos, empresas que exportam ou importam produtos e serviços, usam o dólar comercial como referência.

Normalmente, o valor do dólar comercial é calculado no final do dia.

Dólar turismo

Quem viaja e faz compras no cartão de crédito, precisa prestar atenção no dólar turismo. Isso porque, conforme o nome indica, ele é a cotação referência para viagens e compras em outros países. O mesmo se aplica a quem vai até uma casa de câmbio comprar moeda estrangeira.

Como o volume de negociações do comércio internacional é muito maior, o valor do dólar comercial geralmente é menor do que o do dólar turismo.

Importante: existe ainda o dólar paralelo, que diz respeito à uma quantia da moeda que circula no mercado paralelamente e sem supervisão do Bacen. Significa, então, que sua circulação não é oficial.

Entenda o cálculo do VET (Valor Efetivo Total)

O VET, ou Valor Efetivo Total, é o custo de uma operação de câmbio em reais por uma moeda estrangeira. Segundo o Bacen:

“O Valor Efetivo Total (VET) representa o custo de uma operação de câmbio em reais por moeda estrangeira, englobando a taxa de câmbio, as tarifas e tributos incidentes sobre essa operação.”

Por esse motivo, sempre que for comprar uma moeda estrangeira, é importante verificar o VET cobrado pela instituição financeira ou casa de câmbio, uma vez que “melhor taxa” não significa necessariamente um VET mais baixo.

Para calcular o Valor Efetivo Total, utiliza-se a fórmula:

VET = ( Valor da compra x Taxa de câmbio) + IOF + Tarifa) dividido por Valor da Compra

Sendo que:

  • O valor da compra é a quantidade de moeda estrangeira a ser vendida ou comprada;
  • A taxa de câmbio é a soma do câmbio comercial e custo da transferência;
  • O IOF é o Imposto sobre Operações Financeiras;
  • A tarifa é a taxa cobrada pelo operador.

PTAX: Taxa de câmbio referencial

A taxa PTAX é informada todos os dias pelo Bacen e é considerada a cotação oficial de compra e venda das moedas estrangeiras em relação à moeda brasileira. Ela não é uma taxa obrigatória, mas serve como referência para todas as instituições que trabalham com câmbio.

O Bacen é a instituição responsável pelo cálculo, sendo que a taxa de câmbio Ptax é a taxa de câmbio média ponderada pelo volume de negociações de um conjunto de operações de compra e venda de moedas estrangeiras realizadas no mercado brasileiro.

Conclusão

Comprar moeda ou fazer uma transação com uma empresa estrangeira. Independentemente do caso, é importante conhecer o que é e como funciona a taxa de câmbio.

Agora que você ampliou seu entendimento sobre o tema, queremos chamar a atenção para o fato de que, se o seu negócio precisa enviar dinheiro para outros países, a Transfeera é o fornecedor ideal.

Com nossa solução para remessas internacionais ajudamos as empresas a transferirem valores para as suas contas internacionais de forma simplificada, com atendimento humanizado e sem burocracias. Tudo isso de forma segura e sem depender de vários fornecedores para efetuar as transferências.

E mais: a solução automatiza as informações dos pagamentos para o exterior com base nos dados dos seus recebimentos no Brasil.

Quer conhecer sobre a solução de Remessas Internacionais para empresas? Clique no banner agora mesmo:

Solução - Remessas Internacionais

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!