Processamento de Pagamentos
Checkout de pagamento: quais os tipos existentes e qual escolher?

Checkout de pagamento: quais os tipos existentes e qual escolher?

Você fez o mais difícil: conseguiu atrair o cliente para sua loja virtual ou marketplace e conseguiu o interesse dele por um produto, serviço ou solução. Mas, na etapa final, isto é, no momento de fechar a compra, ele simplesmente desiste.

São vários os motivos que podem ter levado a isso, tais como valor do frete, falta de segurança, cobranças de taxas inesperadas, poucas opções de pagamentos e erros no site. Existe ainda um outro que pode ser um problema ainda maior: um checkout de pagamento ineficiente.

Se você está tendo problemas com o checkout, ou se quer evitar incômodos no futuro, invista alguns minutos na leitura deste artigo especial que preparamos.

O que é checkout de pagamento?

Checkout significa saída. É, na prática, a finalização do processo de compras em um e-commerce ou marketplace.

Na página de checkout os dados sensíveis do cliente – como nome, CPF, endereço e informações para pagamento – são recolhidos. Além disso, se trata do local onde o cliente visualiza suas compras antes de finalizar a venda.

Qual a importância de um checkout?

Já que o checkout é quando o cliente finaliza a compra, a página precisa ser muito bem estruturada e eficiente. Quando isso não acontece, as chances de abandono de carrinho aumentam.

Normalmente, processos de checkout longos e complicados costumam impedir uma venda de ser concluída. Para evitar que isso aconteça no seu negócio virtual, é importante prestar atenção nos pontos que destacamos a seguir.

Como fazer checkout de pagamento?

Para criar uma boa página de checkout de pagamento, tenha em mente que quanto mais ágil e intuitiva ela for, mais o seu cliente se sentirá confortável. Como consequência, maiores serão as chances de ele não apenas finalizar a compra, como também de voltar a fazer negócio com você.

Na hora de pensar no checkout de pagamento, considere os itens:

  • Evite um checkout de muitos passos;
  • Exponha os certificados de segurança e pequenos textos que mostrem credibilidade à página;
  • Ofereça formas de pagamento que agilizem a venda, como o Pix;
  • Tenha um texto simplificado e uma página clara e objetiva;
  • Não deixe surpresas para a última hora, se for cobrar alguma taxa adicional, informe seu cliente antes de ele ir para o checkout;
  • Seja claro com relação ao valor do frete;
  • Tenha um site responsivo e que não demore para carregar.

Lembre-se ainda que na era do consumidor 4.0 as pessoas têm pressa para finalizar tarefas simples, como é o caso de efetuar uma compra. Por esse motivo, ofereça agilidade, praticidade e retorno imediato do processo de aprovação.

Quais são os tipos de checkout de pagamento?

Existem dois tipos principais de checkout de pagamento, com características específicas. Conhecê-los é fundamental para escolher aquele que mais atenda ao seu negócio e, claro, aos seus clientes. São eles: checkout transparente e checkout padrão.

O que é o checkout transparente?

Este é o tipo de checkout que garante que o cliente faça o pagamento sem precisar sair do seu site. Isso é possível porque a comunicação do e-commerce ou marketplace ocorre por meio de uma integração via API (Application Programming Interface).

APIs para fintechs

Nesse caso, os dados bancários são recebidos pelo sistema sem que o cliente seja direcionado para outra tela. Por isso, é um modelo que costuma transmitir mais confiança.

Outro benefício de ter a conclusão da compra dentro do site do seu negócio é a otimização de todo o processo de pagamento. Como no checkout transparente o consumidor não é direcionado à página de um intermediador, as etapas de compra diminuem, o que acelera a conclusão da venda.

Portanto, um benefício expressivo do checkout de pagamento transparente é o aumento das taxas de conversão.

O que é o checkout padrão?

Ao contrário do que acontece no modelo transparente, no checkout padrão o cliente é direcionado para um site fora do e-commerce ou marketplace para realizar o pagamento.

Para este tipo de checkout o cliente precisa inserir seus dados bancários na página do intermediador, como PagSeguro, PayPal, Mercado Pago e outros. A opção é bastante segura, mas, apesar disso, muitos clientes ficam receosos na hora de fornecer informações em uma página diferente da que estavam.

Qual o melhor checkout de pagamento?

Como o objetivo de qualquer negócio virtual é aumentar a taxa de conversão, o ideal é analisar como é o seu público. Uma dúvida muito comum sobre checkout padrão ou checkout transparente é com relação à segurança. Sobre esse item, é importante entender que ambas as opções são seguras.

Contudo, há quem tenha mais segurança ao ver que está em uma página de pagamentos conhecida (como Mercado Pago, por exemplo). Por outro lado, há clientes que abandonam o carrinho quando isso acontece, pois não se sentem confortáveis em inserir dados em um outro site.

O fato de o checkout transparente ser também mais rápido (uma vez que o cliente não é direcionado ao site do intermediador de pagamentos), faz com que a opção tenha um maior número de conversões.

No entanto, reforçamos que, como um negócio é diferente do outro, o ideal é você analisar o que mais se encaixa ao seu modelo de empresa.

Pix no checkout: vale a pena oferecer a opção?

Devido à sua alta adesão, o Pix pode aumentar o volume das vendas online. Oferecê-lo como opção de pagamento é dar ao consumidor uma experiência de compra mais ampla, já que ele terá uma alternativa a mais para escolher na hora de pagar.

Não podemos esquecer ainda que o Pix chama a atenção das pessoas que não possuem cartão de crédito, o que pode abrir novas oportunidades para sua empresa.

Material API Pix

Falando do lado do negócio virtual, o meio de pagamento instantâneo reduz o índice de abandono do carrinho. A razão é que o cliente não é direcionado para uma outra página para finalizar sua compra, ou seja, se trata do checkout transparente.

Além disso, como todo o processo é bem mais rápido, o cliente tem menos tempo para desistir da compra. E se você aliar os benefícios do Pix com uma plataforma de automatização de pagamentos, poderá ver ainda mais vantagens.

É o que mostra a Pay4Fun, uma empresa de pagamentos on-line que permite a realização de transações de forma prática e segura para sites de entretenimento no mundo inteiro. Com a chegada do Pix, 80% dos pagamentos recebidos passaram a ser via a modalidade.

Como tinha um número alto de recebimentos por Pix, a empresa precisava gerenciar e controlá-los de modo eficaz e ágil. Foi então que a Pay4Fun adotou a solução da Transfeera para receber. Graças à ferramenta, de 300 pagamentos feitos no mês, hoje processa mais de 17 mil.

Quer ler a história completa? Conheça o case de sucesso entre Transfeera e Pay4Fun!

 

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!