Gestão Financeira
Dicas essenciais para a gestão de e-commerce em 2022

Dicas essenciais para a gestão de e-commerce em 2022

Os dados não nos deixam mentir: em 2021, o e-commerce brasileiro cresceu 27% e faturou R$ 161 bilhões (comparado ao ano anterior, isso representa um crescimento de 26,9%). No entanto, para que essas lojas virtuais sobrevivam, é preciso se preocupar com um detalhe importante. Estamos falando da gestão do e-commerce.

Como o setor tem tudo para expandir e atrair ainda mais compradores, queremos que negócios como o seu sigam tendo sucesso. É pensando nisso que neste artigo separamos algumas dicas de como fazer uma boa gestão do seu e-commerce (e destacar-se no meio de tantos players). Esperamos que faça bom proveito!

O que é e para que serve a gestão do e-commerce

A gestão de e-commerce compreende as atividades de gerenciamento da loja virtual. Dentre elas, destacamos as que fazem parte das seguintes áreas: marketing, estoque, logística, tecnologia e finanças.

Saber como fazer uma boa gestão de e-commerce é importante para que o negócio virtual seja eficiente, saudável, rentável e sustentável. Esses quatro pilares são possíveis porque a gestão de lojas virtuais preocupa-se justamente em garantir que cada uma das áreas da loja online realize suas tarefas conforme o esperado.

Áreas de atuação a gestão do e-commerce

As dicas para o bom gerenciamento de e-commerce estão relacionadas com os diferentes setores que compõem sua estrutura. Para falar sobre eles, separamos os que consideramos como principais:

  • Marketing: é a área de marketing a responsável por divulgar o e-commerce e fazer os clientes chegarem até seu negócio.
  • Estoque: de nada adianta atrair o público com uma campanha de sucesso se, na hora de realizar um pedido, o produto não se encontra no estoque. Portanto, é esse setor que toma o cuidado para que erros desse tipo não ocorram.
  • Logística: você atraiu o cliente e ele realizou o pedido com sucesso. Na gestão do e-commerce a área de logística ficará encarregada para que o produto chegue na casa do cliente conforme o prometido, ou seja, dentro do prazo de entrega estipulado.
  • Tecnologia: não tem como fazer uma boa gestão de e-commerce sem se preocupar com a estrutura tecnológica do site. Este setor é responsável por isso.
  • Finanças: a espinha dorsal de qualquer negócio, o financeiro é que define as metas anuais orçamentárias dos outros setores, estabelece o ROI e os KPIs que serão monitorados e controla os recursos monetários da empresa.

Como fazer uma boa gestão do e-commerce?

Partindo das áreas acima, elencamos algumas dicas para gerenciar uma loja virtual com sucesso:

1 – Dicas de marketing

No e-commerce a relação entre cliente e loja é virtual, então, o maior foco de atração de clientes deve também acontecer no ambiente online. Uma das ações mais importantes que seu time de marketing deve se preocupar é em desenvolver estratégias para ganhar visibilidade nos mecanismos de busca, como o Google. Para isso, anote algumas dicas:

  • Otimize sua loja virtual para que ela atenda aos critérios de SEO;
  • Desenvolva estratégias de divulgação em anúncios pagos (nos buscadores e nas redes sociais);
  • Crie conteúdo envolvente e engajador nas mídias sociais e no blog do e-commerce.

Para que as ações surtam efeito, a área de marketing é responsável também por avaliar o comportamento do público-alvo. Portanto, uma dica para uma loja virtual de sucesso é constantemente analisar os resultados obtidos com cada estratégia e cruzar com o esperado.

2 – Dicas de estoque

Das dicas para gerenciar uma loja virtual, cuidar do estoque parece algo óbvio, pois sem isso o e-commerce pode acabar divulgando um produto que não possui e, assim, passar uma imagem negativa ao cliente.

Contudo, apesar de óbvio, muitos negócios online deixam a desejar nas tarefas de estocagem. Para evitar que o seu seja um deles, procure:

  • Definir onde os produtos serão estocados;
  • Checar constantemente as mercadorias para saber aquelas que têm mais saída e as que estão paradas a mais tempo (isso pode ser bastante útil para uma estratégia promocional);
  • Automatizar entrada e saída de produtos.

3 – Dicas de logística

Se você quer entender como fazer uma boa gestão de e-commerce, tenha em mente que problemas em logística são um dos principais desafios enfrentados pelas lojas virtuais. Para evitar atrasos, considere agir nas seguintes frentes:

  • Estabeleça um método ágil de preparação da mercadoria para envio;
  • Tenha parceiros logísticos que realizem entregas rápidas;
  • Monitore as entregas em tempo real;
  • Planeje prazos entregas de forma honesta (mais vale ser honesto e ter um prazo mais longo, do que prometer entrega relâmpago e não cumprir);
  • Identifique uma base de operações para controlar. Se a maior parte das entregas estão no Norte, de que adianta ter uma base no Sudeste?;
  • Automatize o faturamento.

4 – Dicas de tecnologia

Como comentamos, a tecnologia se preocupa com a estrutura tecnológica do site. Contudo, existem outros pontos de atenção do setor.

É o caso de observar atentamente o comportamento do consumidor para atender às novas demandas. Uma delas é o uso de smartphones nas compras virtuais e, inclusive, uma gestão do e-commerce que não considera isso provavelmente irá fracassar.

Para que você veja que não estamos exagerando, segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer, 87% dos brasileiros utilizam o aparelho para realizar suas compras virtuais.

O setor de tecnologia é também o responsável por fazer as integrações de diferentes ferramentas que ajudarão na gestão de outras frentes: como na gestão do estoque, de marketing, financeira etc.

5 – Dicas de financeiro

Chegamos na parte que pode quebrar ou destacar uma loja virtual: o financeiro. Procedimentos manuais que podem levar a atrasos e até mesmo a erros, custam dinheiro para o negócio.

Por essa razão, a gestão do e-commerce precisa considerar com atenção como o financeiro atua. Hoje em dia não há mais espaço para rotinas que não sejam automatizadas, como no caso de pagamentos e recebimentos.

Então, além de definir metas e indicadores (conforme mencionamos mais acima), é hora do financeiro unir-se à tecnologia. Com uma plataforma de pagamentos como a Transfeera, seu e-commerce conta com vantagens como:

  • Controle automatizado do financeiro;
  • Recebimento via Pix em qualquer dia ou horário;
  • Controle de transferências pela plataforma, sem a necessidade de entrar no Internet Banking de cada instituição bancária;
  • Sem taxas de antecipação de recebíveis;
  • Custo zero de emissão de boletos;
  • Integração com seu sistema financeiro para centralizar tudo em um único lugar;
  • Mais segurança e credibilidade para os clientes;
  • E muitos outros benefícios.

A gestão financeira do e-commerce pode ser ainda mais eficiente ao contar com a ferramenta de validação de dados bancários ou chave Pix da Transfeera. Com ela, você garante que os dados cadastrais de fornecedores e funcionários, por exemplo, estejam certos. Dessa maneira, reduz consideravelmente os pagamentos rejeitados, evita retrabalho e economiza com taxas de transferências bancárias.

Gostou? Então siga esta nossa última dica para gestão do e-commerce: conheça a plataforma de pagamentos da Transfeera.

Produto - Pagamentos

Quer receber esses conteúdos e as novidades em primeira mão diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se e receba as atualizações do blog e sobre a Transfeera diretamente em seu e-mail.

Ao informar meus dados, concordo com a política de privacidade

Usamos cookies e tecnologias similares para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e conteúdos de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossos termos legais, confira!